Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Refogado do Sandi sai pelas ruas do Centro nesta sexta

MARIANA CHECONI | 19/02/2020 | 09:00

O tradicional bloco de rua, patrimônio imaterial e cultural da cidade desde 2016, Refogado do Sandi, desfila pelas ruas do Centro nesta sexta-feira, a partir das 16h com concentração na Praça Rui Barbosa, em frente ao Gabinete de Leitura. A expectativa é que neste ano mais de 25 mil pessoas acompanhem a passagem do bloco, que não tem abadá e não cobra qualquer tipo de ingresso para o desfile oficial.

Neste ano, os ‘refoguenses’ ainda comemoram um marco importante. Há 25 anos, Erazê Martinho, fundador do bloco, teve a ideia de concentrar os foliões no Gabinete de Leitura Ruy Barbosa, tornando a saída do Refogado do Sandi um momento histórico no Carnaval de Jundiaí.

“A ideia foi mesmo genial. Imagine colocar um bloco de Carnaval dentro de um Gabinete de Leitura, centenário, onde o silêncio impera nos outros 364 dias do ano. É sensacional.” A fala da advogada Gisela Vieira resume a história da concentração do Refogado do Sandi no Gabinete de Leitura Rui Barbosa.

Em 1994, quando foi fundado, o bloco concentrou-se em frente à Câmara Municipal. Já no ano seguinte, Erazê e o jornalista Dagoberto Azzoni, presidente do Gabinete na época, resolveram inovar. “O Gabinete é parte da história do Refogado do Sandi e também do Carnaval de Jundiaí. Por isso é grande merecedor de aplausos e de todo apoio cultural”, afirma a diretora.

Coordenadora do projeto e pesquisadora de patrimônio cultural, Vânia Feitosa, acredita que a ideia do Erazê era justamente colocar o Refogado dentro de um espaço de pensadores. “Pelas pesquisas que temos realizado, o Gabinete sempre foi um local de grandes encontros, inclusive para tomadas de decisões. Grandes eventos da cidade ocorriam lá. Sempre foi um ponto de encontro importante e de vanguarda para a cidade, informa Vânia.

A fotógrafa e atual presidente do Gabinete de Leitura, Adriana Zuttini, conta que é uma emoção muito grande ver que as pessoas ainda se concentram em frente ao local, mesmo após 25 anos. “Na época em que Erazê teve a ideia, o Gabinete era frequentado por intelectuais e boêmios da cidade. Hoje em dia, com a internet, essa presença se modificou, mas, ao mesmo tempo, é excelente para que outras pessoas conheçam o espaço e todo seu acervo histórico. Continua sendo emocionante ver a concentração do bloco acontecer aqui”, relata.

Emoção
Todo ano o Refogado do Sandi abre oficialmente a festa de Momo em Jundiaí com entrega da chave da cidade para a Corte Oficial do Carnaval.

A porta-estandarte oficial do Refogado do Sandi, Rita Rodrigues, lembra que há 26 anos o bloco contava com cerca de 80 integrantes. “A primeira vez que saímos da Câmara foi um grande mico. Inclusive, algumas lojas fecharam suas portas por conta de nossa passagem. Éramos vistos como baderneiros. Hoje a história é outra. A cidade se prepara para o desfile do Refogado’’.

Logo após o desfile, os refoguenses se encontram no Clube Grêmio C.P. de Jundiaí, a partir das 20 horas. O “Carnaval das Marchinhas do Refogado” terá animação da banda Fábrica do Som, com ingressos a R$ 20,00. O Grêmio fica na rua Rangel Pestana, 334, Centro de Jundiaí.


Link original: https://www.jj.com.br/cultura/refogado-do-sandi-sai-pelas-ruas-do-centro-nesta-sexta/
Desenvolvido por CIJUN