Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Sesc Jundiaí tem programação sobre conquistas do povo negro

GRAZIELLY COELHO | 09/05/2019 | 05:04

Em referência às datas 13 de maio (Abolição da Escravatura) e 20 de novembro (Dia da Consciência Negra), o Sesc São Paulo iniciou no começo deste mês o projeto intitulado “Do 13 ao 20: (Re)Existência do Povo Negro”. De maio a novembro, o projeto será realizado em diversas unidades do Sesc da grande São Paulo, inclusive em Jundiaí. A programação traz debates e reflexões com o intuito de fortalecer e reconhecer conquistas, manifestações e diferentes realidades do povo negro no país.

Em Jundiaí, o projeto teve início ontem (8) com o sarau artístico-literário protagonizado por jovens mulheres negras atuantes no cenário cultural periférico da cidade de São Paulo, o Sarau das Pretas.

Na próxima quinta-feira (16) a unidade recebe a apresentação musical “Pastoras do Rosário em Libertador”, que traz no repertório influência das congadas, moçambiques e sambas de roda, compostos especialmente por senhoras do grupo e a apresentação teatral “A Receita” de Naná Sodré, onde a artista descreve o universo de uma mulher negra num processo de libertação. Os eventos são gratuitos.

O idealista e Ativista do Movimento Negro e presidente do Grupo Zama, Jorge Reis, 59, explica que eventos e projetos como o promovido pelo Sesc contribuem para contar a verdadeira história do povo negro, além de prestar homenagens às lutas e conquistas. “Os eventos contribuem principalmente para contarmos a verdadeira história e para rendermos nossas reverências e homenagens a todos que direto ou indiretamente contribuem para que os reflexos negativos da Lei Áurea não caiam no esquecimento e permitam a continuidade das ações de exclusão, preconceito e racismo”.

Jorge também fala sobre a importância das datas que fazem alusão a grandes conquistas dos negros. “São datas importantes para que façamos uma reflexão do quanto avançamos nas conquistas pelos nossos direitos nestes 131 anos e do quanto ainda precisamos avançar”, afirma.

Na cidade, o ativista conta que o Movimento Negro tem atuado fortemente em decisões políticas pautadas em questões que visam a inclusão social, racial, educacional e econômica da população negra. Além do compromisso político, Reis também destaca a importância de promover ações concretas em todo o ambiente nacional, desde que estas ações possam construir um aproveitável nível de conscientização dos direitos de todos os cidadãos. “O conhecimento é a melhor arma de inclusão e de promoção da igualdade para todos os seres humanos, independente de raça, crença religiosa, condições socioeconômicas entre outros.”

T_05.2019 - Musica - Pastoras do Rosario em Libertador - Amanda Prado


Link original: https://www.jj.com.br/cultura/sesc-jundiai-tem-programacao-sobre-conquistas-do-povo-negro/
Desenvolvido por CIJUN