Economia

Jundiaí tem saldo positivo de 423 postos de trabalho com carteira assinada no último mês

No Posto de Atendimento do Trabalhador (PAT), foram disponibilizadas em janeiro, por exemplo 953 vagas e no mês de fevereiro foram 1.003 vagas. A expectativa para o mês de março é superar o volume registrado no mês anterior


Prefeitura de Jundiaí
Serviços de Comunicação e informação foram destaques assim como construção civil e prestação de serviços
Crédito: Prefeitura de Jundiaí

Jundiaí gerou 423 novos postos de trabalho com carteira assinada em agosto, de acordo com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho. Foram 6.814 contratações ante 6.391 demissões, com destaque para o setor de indústria e serviços, que geraram respectivamente 459 e 461 vagas. O resultado positivo reflete os esforços da Administração para criar um ambiente favorável aos negócios em Jundiaí, uma das metas prioritárias do prefeito Luiz Fernando Machado.

O total de empregos com carteira no município somou 162.611 em janeiro, o que representa uma variação de 0,26% em relação ao mês anterior. Em relação ao Estado de São Paulo, Jundiaí ficou com a 26ª posição na geração de saldos de Emprego Formal. Tanto na classificação por admissões, quanto na classificação por desligamentos, Jundiaí ocupou o 9º lugar dentro do estado.

GRUPOS DE ATIVIDADE ECONÔMICAS
O estudo mostrou também saldo positivo para Jundiaí no nível de emprego em três dos cinco grupos de atividade econômica em janeiro deste ano. Houve 459 vagas na Indústria, 461 postos em Serviços, 82 na Construção Civil. O setor de Serviços apresentou o segundo melhor saldo (83.686), sendo que os maiores foram registrados nos grupamentos de “Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas”.

A região Sudeste ficou com variação de 0,52% e saldo positivo de 105.747 postos, enquanto o Brasil somou 39.623.321 empregos com carteira e uma variação de 0,66% em relação ao mês anterior.

Segundo o gestor Cristiano Lopes, da Unidade de Gestão de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, o resultado positivo reflete os esforços da Administração para criar um ambiente favorável aos negócios em Jundiaí, uma das metas prioritárias do prefeito Luiz Fernando Machado. “A aproximação entre o poder público e a iniciativa privada é um dos fatores que aquecem este mercado. Apesar do momento que atravessamos, os dados mostram que a recuperação gradual da atividade econômica brasileira já tem alguns reflexos em Jundiaí”, explica.

NO PAT
No Posto de Atendimento do Trabalhador (PAT), foram disponibilizadas em janeiro, por exemplo 953 vagas e no mês de fevereiro foram 1.003 vagas. A expectativa para o mês de março é superar o volume registrado no mês anterior.

As vagas disponibilizadas são 55% terceirizados e logística, 25% na construção civil, 10% no comércio e 10% na indústria de transformação. A área mais procurada é a de serviços.

Em decorrência da pandemia, o PAT continua o atendimento exclusivo ao trabalhador pela internet, por meio do Portal da Empregabilidade (https://emprego.jundiai.sp.gov.br), onde o interessado encontra de forma fácil todas as informações sobre as vagas disponíveis, as empresas e os números de vagas disponíveis para cada registro, além de um ícone com mais detalhes. Ao interessado, basta clicar em “candidatar-se”. O Portal da Empregabilidade também conta com vagas específicas para pessoas com deficiência e seus dados são alterados o dia todo.

A partir de fevereiro, o PAT retomou a disponibilização da estrutura para empresas que queiram realizar processo seletivo no local. Todo o processo seletivo realizado no PAT segue todos os protocolos sanitários.

A empresa que quiser utilizar o PAT para realizar seu processo seletivo pode mandar e-mail para [email protected] ou ligar no 4521-1270.


Notícias relevantes: