Economia

Leilão de biodiesel tem 1 bi de litros arrematados para maio e junho


Rovena Rosa/Agência Brasil
Operação conjunta do Procon, do Ipem e da ANP, para fiscalizar possíveis práticas abusivas, falta de informação, preços, volumetria (quantidade de combustível correta) e qualidade do álcool e gasolina vendidos nos postos de São Paulo.
Crédito: Rovena Rosa/Agência Brasil

O 79º Leilão de Biodiesel da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) terminou com o arremate de 1.050.349.000 litros de biodiesel para atendimento à mistura obrigatória ao óleo diesel, segundo balanço divulgado hoje (26) pela agência reguladora. 

O montante arrematado vai ser destinado a garantir o abastecimento de biodiesel no mercado nacional durante o período de 1° de maio e 30 de junho deste ano. 

De acordo com a ANP, não houve arremates para mistura voluntária, e todo o volume adquirido veio de produtores detentores do Selo Biocombustível Social. 

O preço médio de negociação no leilão foi de R$ 5,536 por litro, o que não considera a margem da adquirente. O valor é 26,5% menor que a média ponderada dos “Preços Máximos de Referência” regionais usados no leilão (R$ 7,529/L). Com isso, o valor total negociado atingiu o patamar de R$ 5,82 bilhões. 

O leilão para a mistura obrigatória contou com 45 produtores, que apresentaram as ofertas em 14 de abril. Essas ofertas foram selecionadas em três etapas, realizadas em 15 de abril, entre 16 e 19 de abril, e  em 20 de abril. Já a oferta para mistura voluntária ocorreu em 22 de abril, sem que nenhuma negociação fosse efetivada a partir dela. 

O resultado completo do leilão pode ser acessado na página da ANP


Notícias relevantes: