Economia

Tecnologia é resposta à “crise de reputação” ambiental, diz ministra


Marcelo Camargo/Agência Brasil
A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, durante cerimônia para o anúncio de investimentos para o Programa Águas Brasileiras.
Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, destacou a tecnologia como resposta do agronegócio à “crise de reputação” internacional que o Brasil enfrenta no tema meio ambiente. Ao falar hoje (1°) para uma plateia de investidores no Fórum Brasil de Investimentos 2021, a ministra foi questionada sobre o tema, tendo em vista que o setor vem sendo cobrado diante do aumento das queimadas e do desmatamento, o que pode prejudicar o recebimento de fundos.

“Nós crescemos a produtividade nesses anos. [Foram] 400% contra um aumento de área de 40 e pouco porcento. Isso só veio através de tecnologia”, argumentou. A ministra destacou a exigência mundial por uma agricultura sustentável. “O Brasil já vem fazendo isso há muito tempo”. 

A ministra rejeitou a ideia de uma má reputação, explicitada em uma pergunta. “Um único ponto que o Brasil precisa melhorar e caminhar é o desmatamento ilegal zero. Nós temos que caminhar para esse desmatamento ilegal. E com isso eu estou muito segura”, afirmou.

Cadastro Ambiental Rural

A ministra Tereza Cristina também destacou o lançamento, no início de maio, da ferramenta de análise dinamizada que vai agilizar a verificação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) como uma resposta efetiva para fazer avançar o Código Florestal. “Vamos fazer isso mais rapidamente, de maneira célere. Já temos dez estados que fizeram convênio conosco para receberem essa ferramenta”, disse. 

De acordo com a ministra, com a análise será possível mostrar as reservas existentes e que poderão ser colocadas à disposição, por exemplo, de investidores “para pagamento de serviço ambiental para aqueles que têm falta e para aqueles que têm sobra”. A expectativa da ministra é fazer “um grande ativo ambiental do Brasil”.


Notícias relevantes: