Economia

Mutirão de emprego oferece 780 vagas para deficientes em São Paulo

As oportunidades são para profissionais com escolaridade do fundamental ao superior, com chances para candidatos sem experiência


Alexandre Schneider
Mutirão de emprego oferece 780 vagas para deficientes em São Paulo
Crédito: Alexandre Schneider

A 10ª edição do Contrata SP-Pessoa com Deficiência começou hoje (23), em São Paulo. Trata-se de um mutirão de emprego para pessoas com deficiência que oferece mais de 780 vagas em áreas como serviço, comércio e saúde, com salários entre R$ 950 e R$ 6 mil. 

As oportunidades são para profissionais com escolaridade do fundamental ao superior, com chances para candidatos sem experiência. Além dos profissionais com deficiência, a iniciativa também conta com candidatos reabilitados do Instituto Nacional do Seguro Social - INSS.

A 10ª edição do Contrata SP-Pessoa com Deficiência recebeu cerca de 1.200 inscritos, sendo 75% pré-aprovados para comparecer às unidades do Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo (Cate) Central e Interlagos. Até o dia 26 de julho duas unidades do Cate, Central e em Interlagos receberão os pré-selecionados com agendamento prévio. No atendimento presencial os candidatos poderão ter contato com equipes de recrutadores de empresas que estarão nessas unidades do Cate.

Para facilitar o atendimento, as equipes do Cate cruzaram informações do currículo dos candidatos com o perfil das vagas das empresas que estarão com selecionadores no Contrata SP. 

Nos postos, as empresas foram divididas entre os setores de serviços, saúde e operacional e, assim que chegarem ao posto, os trabalhadores receberão uma pulseira e serão direcionados ao balcão do empregador que tem mais possibilidades de contratá-los. Também é possível deixar currículos para outras vagas.

Segundo a secretária da Pessoa com Deficiência, Silvia Grecco, uma das prioridades é promover a inclusão profissional das pessoas com deficiência, superando o discurso de que as empresas não encontram deficientes e que, por isso, não as empregam. Assim, o objetivo do mutirão é mostrar para as empresas que há pessoas qualificadas com deficiência que estão procurando por oportunidades.

 “A inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho é uma questão de respeito e dignidade. É preciso preparo e adaptação das empresas. É preciso igualdade salarial. É preciso deixar de ser uma obrigação para ser uma oportunidade igual para todos", disse Silvia.

Vagas disponíveis 

Entre as vagas disponíveis destacam-se 195 para operador de telemarketing, com salários entre R$ 950 e R$ 1.286, com ou sem experiência. Para a área de vendas em cargos como assistente, vendedor ou operador, os salários chegam a R$ 1.753 com a possibilidade de ganhos adicionais por comissões. 

Há ainda 147 oportunidades para profissionais do setor administrativo como assistente, analista de recursos humanos, auxiliar financeiro e recepcionistas, entre outras, com salário entre R$ 1.200 e R$ 3 mil, com exigência mínima de seis meses de experiência e escolaridade entre o ensino médio e superior completos.  

Nas áreas de tecnologia há 36 vagas – salários entre R$ 1.800, para analistas de suporte, a R$ 6 mil para programador de sistemas de informação. Na área da saúde, há vagas para os segmentos de farmácia e enfermagem, com escolaridade do ensino médio, técnico ou superior, além de comprovação de experiência e regularização em entidades ligadas à profissão.  

Retomada

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Aline Cardoso, destacou que, com o avanço da vacinação e a reabertura de serviços, aos poucos as ações de empregabilidade da população estão sendo retomadas. “O Contrata SP-Pessoa com Deficiência ficou parado em razão da crise sanitária, mas conseguimos fazer uma mobilização junto às empresas para que os recrutadores também possam repor seus quadros profissionais e ampliar a diversidade”, afirmou.

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, esteve na unidade do Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo (Cate) Central, e destacou a importância da iniciativa. “Hoje, temos no Cate Central 35 empresas com essa responsabilidade social para a oferta de vagas. Tanto aqui como em Interlagos, as pessoas estão sendo bem recebidas num trabalho conjunto, inclusive em parceria com o Ministério Público, para fazer o encaminhamento e a documentação necessária, neste momento de retomada da economia”, disse o prefeito. O evento também celebra o 30ºaniversário da Lei de Cotas, a ser comemorado amanhã (24).


Notícias relevantes: