Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Veganos e vegetarianos afirmam gastar menos

ISABELA CRISTÓFARO | 24/03/2019 | 05:01

Pessoas que optam por seguir uma dieta vegetariana ou vegana buscam em hábitos diários excluir, seja na alimentação ou no vestuário (para os veganos), a exploração contra animais. A alimentação é baseada em vegetais. No entanto, algumas pessoas se questionam onde podem encontrar produtos isentos de carne, ovos, leite e mel ou até mesmo se o estilo de vida pode afetar de maneira negativa o orçamento.
Vegana há dois anos, a técnica em nutrição, Carla Zagotti, considera um erro afirmar que a dieta vegana é cara, exceto se a pessoa optar pela versão vegana de produtos industrializados como linguiças, salsichas e hambúrgueres, disponíveis nos supermercados. “Vou à feira, aos mercadões da cidade e três vezes por semana vou ao supermercado. Proteínas em grãos como feijão, lentilha, soja e grão de bico são mais baratas que carne”, diz.
Carla faz as contas e afirma que gasta muito menos agora. “Quando eu comia carne e ia em churrasco, gastava em torno de R$800, e hoje gasto em média R$200 com comida”, compara. “No dia-a-dia podemos comer arroz, feijão, legumes cozidos e um prato de salada. Não é difícil de achar e também não é caro”, pondera.
Gabriel Francisco Gentina adotou o estilo vegano recentemente, há apenas dois meses. Dentre os motivos que o levaram à mudança na alimentação ele cita a influência da mãe, vegetariana há 8 anos e vegana há mais de dois; a questão da exploração animal e também de saúde.
Ele, assim como Carla, afirma que os produtos industrializados e orgânicos de rótulo são caros, mas o consumo de legumes, vegetais e frutas, além de baratos são de fácil acesso. “Existem produtos industrializados veganos em diversos supermercados e lojas especializadas. Quanto às frutas e legumes, é possível encontrar em qualquer feira ou mercado”, opina.
Para economizar na dieta, Gabriel buscou algumas alternativas. “Não comprar produtos industrializados com o selo ‘vegano’, fazer as receitas em casa ao invés de comprar pronto, comprar vegetais, frutas e legumes da época e fazer compras semanais, ao invés de uma compra mensal de grande quantidade”, sugere o professor que gasta em torno de R$800 por mês em comida para duas pessoas.
No outono, por exemplo, as frutas típicas são abacate, banana, abacaxi, laranja, coco, mamão, goiaba, maçã, maracujá e pera. Quanto a verduras e legumes, a abobrinha, o alface, o agrião, o repolho, a rúcula, a batata-doce, a berinjela, o brócolis, o chuchu, o jiló, o inhame, a mandioca, o nabo, o pimentão, o quiabo, o rabanete, o tomate e a vagem podem estar mais baratos nessa época do ano.
Além dos hábitos de consumo, Carla e Gabriel ensinam receitas veganas fáceis e baratas. Carla aposta no grão de bico. “Um quilo custa em torno de R$13. Com ele dá para fazer hambúrguer, bolinho e salada. O ponto positivo é que o grão de bico rende e, depois que cozinhamos, esse um quilo pode virar três”, ressalta. Já Gabriel garante que com banana, aveia e oleaginosas, como amendoim e nozes, é possível fazer uma fornada de biscoitos deliciosos.

VEGANO  CARLA ZAGOTTI COMIDA VEGANA


Link original: https://www.jj.com.br/economia/53414/
Desenvolvido por CIJUN