Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Ações do BB caem após pedido de queda nos juros

FOLHAPRESS | 30/04/2019 | 08:00

As ações do Banco do Brasil caíram nesta segunda-feira (29) depois de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) fazer um apelo público para que a instituição reduza os juros para o setor agropecuário.
Bolsonaro fez o pedido ao presidente da estatal, Rubem Novaes, durante a Agrishow (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação), feira do setor agropecuário realizada em Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo).
A fala foi precedida de uma afirmação do presidente de que o homem do campo “precisa de ajuda dos administradores, não apenas que o Estado atrapalhe”.
“Agradeço aqui, o nosso prezado Rubem Novaes, presidente do Banco do Brasil, que traz R$ 1 bilhão para investir nessa área. Eu apenas apelo, me deixe fazer uma brincadeira aqui, apenas apelo para o seu coração, para o seu patriotismo, para que esses juros, tendo em vista você parecer um cristão de verdade, caiam um pouquinho mais”, disse o presidente, que foi aplaudido pelos ruralistas presentes à Arena do Conhecimento, espaço da Agrishow que sediou a abertura da feira agrícola.
Em seguida, Bolsonaro afirmou ter certeza “que as nossas orações tocarão seu coração”, referindo-se a Novaes.
Com a fala sobre juro, as ações da companhia, que registravam alta nesta manhã, caíram cerca de 1%. Às 12h39, os papéis recuavam 0,70%, a R$ 49. Na manhã desta segunda, as ações chegaram a R$ 50,30. Por volta das 14h, as ações subiam novamente, a R$ 49,56.
Na semana passada, Bolsonaro já havia intercedido na instituição com o veto à propaganda da empresa votada ao público jovem. Para analistas do mercado, a intervenção não trouxe impactos imediatos para o banco.
Em discurso na cerimônia de abertura da Agrishow, Bolsonaro também afirmou que seu governo está fazendo estudos para conceder e privatizar portos e defendeu que a propriedade privada é sagrada.
Além do R$ 1 bilhão citado por Bolsonaro, outros bancos, como Bradesco e Santander, preveem crescimento de até 20% nos financiamentos até sexta-feira (3). No total, a Agrishow projeta fechar R$ 3 bilhões em intenções de negócios, acima dos R$ 2,7 bilhões da edição do ano passado.

Bolsa
Nesta segunda-feira (29), a Bolsa brasileira permaneceu estável, com giro financeiro abaixo da média para o ano.
Após recordes da terça passada, índices da Bolsa de Nova York voltaram a superar suas máximas.
Nesta segunda, S&P 500, que reúne as maiores companhias americanas listadas, ganhou 0,11%, a 2.943 pontos.
O índice de tecnologia Nasdaq subiu 0,19%, para 8.161 pontos. Os ganhos reforçam a visão de que o período de alta das ações deve se estender e refletem expectativas para a reunião do Fed (Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos) desta quarta, em que deve manter a taxa de juros baixa
A Bolsa brasileira fechou perto da estabilidade nesta segunda, após uma sessão “de lado”, reflexo da precaução de agentes financeiros à espera de novidades efetivas na tramitação da reforma da Previdência, com o noticiário corporativo repercutindo nos negócios.
O Ibovespa, índice de referência do mercado acionário brasileiro, encerrou com variação negativa de 0,05%, a 96.187 pontos. O volume financeiro foi de R$ 10,4 bilhões.

 T_bb2


Link original: https://www.jj.com.br/economia/acoes-do-bb-caem-apos-pedido-de-queda-nos-juros/
Desenvolvido por CIJUN