Economia

Após protestos, Petrobrás anuncia redução de 10% no preço do diesel

T_petrobras
Crédito: Reprodução/Internet

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou na noite desta quarta-feira (23) que vai reduzir preço do diesel em 10% nas refinarias, por 15 dias. Segundo a estatal, o preço médio do diesel da Petrobras nas refinarias e terminais sem tributos será de R$ 2,1016 por litro a partir de hoje. O preço será mantido inalterado por período de 15 dias e, após esse prazo, a companhia retomará gradualmente sua política de preços.  A redução anunciada representa menos R$ 0,23 no litro do diesel nas refinarias. A Abcam (Associação dos Caminhoneiros) pede uma queda entre R$ 0,40 e R$ 0,60. Parente afirmou que “é uma medida de caráter excepcional”. “Não representa uma mudança de política de preço da empresa”, afirmou. O presidente da estatal afirmou se tratar de um “movimento de boa vontade” e espera uma redução nos transtornos.

T_petrobras

POR PROTESTOS, GASOLINA COMEÇA A FALTAR EM POSTOS DE JUNDIAÍ

GOVERNO NÃO CHEGA A ACORDO COM CAMINHONEIROS E GREVE CONTINUARÁ

JUNDIAÍ NÃO TERÁ REDUÇÃO DA FROTA DE ÔNIBUS; VÁRZEA E CAMPO LIMPO DIMINUIRÃO SERVIÇO EM 40%

A greve dos caminhoneiros começou na segunda-feira (21) e gera desabastecimento em vários setores. Ontem, postos de gasolina e aeroportos afirmaram estar começando a sofrer com a falta de combustíveis. “Estamos oferecendo à sociedade e aos consumidores a redução, desde que as demais etapas transmitam a redução”, disse Parente.

LIBERAÇÃO DE RODOVIAS

O juiz Marcelo Rebello, da 16ª Vara Federal do Distrito Federal, determinou ontem a liberação de seis rodovias federais e autorizou o uso de força policial. “Autorizo a União, por intermédio da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Federal, para que adote as medidas indispensáveis ao resguardo da ordem e, principalmente, para segurança das pessoas afetadas com o movimento paredista (pedestres, motoristas, passageiros e os próprios participantes do movimento), concernente aos trechos das rodovias federais que são objeto de interdição”, informa a decisão.

“Autorizo, desde logo, o uso de força policial para assegurar que, durante a intimação dos requeridos e desobstrução das rodovias, não sejam praticados atos ilícitos ou depredatórios”, acrescentou. Ele atendeu pedido da AGU (Advocacia-Geral da União) contra a Abcam (Associação Brasileira de Caminhoneiros) “e/ou pessoas incertas e não conhecidas” para liberar as rodovias BR-070, BR-040, BR-050, BR-060, BR-080 e BR-251, bloqueadas em razão de protesto.

   

Notícias relevantes: