Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Arte transformada em negócio próprio

| 30/09/2014 | 21:46

Com a força dos canais de venda on-line no mercado contemporâneo, a artista plástica Lucimara Passos Scarpinelli viu seu ‘hobby’ se transformar em um negócio lucrativo e com potencial para crescer. Ela se dedica à pintura em porcelana há quase uma década, mas tem sido nos últimos dois anos, desde que resolveu apostar em uma loja virtual da MMArtes por meio de um site especializado no segmento, que a atividade vem se profissionalizando e ganhando status de negócio próprio.

“No começo, eu pintava de vez em quando, só porque gostava e para atender pedidos específicos de familiares e amigos”, conta, comemorando: “Agora, tenho que ter comprometimento e horários mais rígidos, pintando o dia todo mesmo, para dar conta de todos os pedidos.”

Só nos primeiros 20 dias de setembro, por exemplo, foram cerca de 15 pedidos por meio do site e de redes sociais como o Facebook. A produção da MMArtes mais do que dobrou, bem como o faturamento. “Cheguei em um momento que resolvi, inclusive, procurar ajuda de um consultor financeiro para não misturar a renda das porcelanas com o orçamento doméstico. E tenho reinvestido todo o lucro visando a expansão dos negócios”, complementa a empreendedora.

Os principais desafios, segundo Lucimara, estão relacionados com a gestão e a visão estratégica para tomar decisões, já que a atividade começou de forma despretensiosa, sem a intenção de lucrar por meio do artesanato. “Nesse aspecto, é fundamental o respaldo de uma consultoria. Não é um custo, mas um investimento necessário”, diz. Recentemente, Lucimara divulgou sua marca na Feira da Gestante, Bebê e Criança, realizada em São Paulo. As vendas durante o evento, segundo ela, não foram tão expressivas, mas os resultados consequentes da distribuição de panfletos e cartões já começaram a entrar para as estatísticas. E são favoráveis.

“Nunca imaginei chegar a esse ponto de estar em um evento com as porcelanas”, afirma, com sinceridade. As peças feitas pela artista plástica são voltadas a bebês. E essa especialização no segmento infantil ocorreu também após a aposta no canal de vendas virtual. Antes, Lucimara produzia de tudo um pouco, mas aí percebeu a demanda maior por kits infantis. Os preços variam de acordo com o número de peças e o valor mínimo é de R$ 210,00 no caso de um kit com cinco porcelanas. “Está na moda as canecas de porcelana como lembrancinhas. Aí, a demanda é maior. Estou com uma encomenda de 50 destas canecas”, conta.

Entrega – As entregas da MMArtes são feitas pelos Correios e os clientes são quem pagam o custo do frete. Lucimara já vendeu para várias regiões brasileiras, como Recife e Manaus. “Fui aprendendo a lidar com tudo isso aos poucos. Antes, nem sabia como usar o computador direito e agora é tudo on-line. Tenho que saber conversar com os clientes, fazer orçamento, calcular descontos e assim por diante.” Em um futuro talvez a curto prazo, a intenção é investir em um espaço físico para a MMArtes. “Esse é um sonho antigo e as coisas parecem estar caminhando rumo à concretização desse projeto”, visualiza.

Vender e ensinar – O mercado voltado a produtos artesanais é bastante amplo, o que permite empreitadas das mais variadas. No caso da CrieFaça, a aposta dos irmãos Lígia Maria Trevisan e Roberto Vicente Trevisan – que contam com uma loja física instalada no Vianelo, em Jundiaí -, é tanto a de vender produtos para artistas plásticos quanto de oferecer aulas de técnicas diversificadas, como pintura em madeira, desenho, biscuit e pintura em tela.

“Somos aposentados e a loja é uma maneira de complementar a renda”, diz Roberto. Já Lígia, artista plástica, se dedica a ministrar as aulas, além de ser dona do negócio, e tem a profissão atrelada ao bem-estar e qualidade de vida. “Financeiramente, esse não é um mercado tão lucrativo. Mas fazemos o que a gente gosta”, explica, contando que a trajetória empreendedora começou, aproximadamente, há dez anos. “Fomos crescendo aos poucos.”


Link original: https://www.jj.com.br/economia/arte-transformada-em-negocio-proprio/
Desenvolvido por CIJUN