Economia

Bancários rejeitam proposta e paralisação começa dia 30


2014-09-25_20-56-49_1
Crédito: Reprodução/Internet

Os 50 bancários que compareceram no sindicato da categoria na noite desta quinta-feira (25), em Jundiaí, rejeitaram a proposta de aumento real de 0,6% para a classe, oferecida pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Com isso, os profissionais paralisam os serviços bancários por tempo indeterminado a partir da meia-noite da próxima terça-feira (30).

Presidente do Sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região, Douglas Yamagata explica que a decisão foi tomada após sete exaustivas rodadas de negociações, que são realizadas pelo Comando Nacional dos Bancários com a Fenaban desde o mês de junho deste ano.

“Consideramos insuficiente o aumento de 7% no salário, o equivalente a 0,6% de ganho real”, justifica. A proposta dos bancários, após assembleias regionais, estaduais e nacionais, foi um aumento de 12,5%, além da contratação de mais profissionais e ampliação de ganhos na Participação nos Lucros e Resultados (PLR). No último ano, após 23 dias de greve, a categoria conseguiu aumento real de 1,82%.

Nove municípios pertencem ao sindicato dos Bancários de Jundiaí e Região. São eles Jundiaí, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Jarinu, Franco da Rocha, Francisco Morato, Caieiras, Itupeva e Cajamar. Com o fechamento das 120 agências, cerca de 2,2 mil profissionais do setor deixarão de atender as demandas bancárias da Região.

Mais informações na edição impressa do Jornal de Jundiaí desta sexta-feira (26) ou faça uma assinatura digital.


Notícias relevantes: