Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Comércio de Jundiaí já pensa no inverno

COLABORAÇÃO DE FELIPE CARDOSO | 22/02/2019 | 05:05

O mês de fevereiro está chegando ao fim e o comércio de Jundiaí, que segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), fechou o ano passado com a maior alta no faturamento, desde 2013, já começa a pensar na temporada de inverno. Nos shoppings e no Centro da cidade é possível encontrar lojas com vitrines destinadas à época mais fria do ano.

Para quem pretende economizar nas compras da próxima estação, a dica é aproveitar o começo da temporada. “Algumas pessoas preferem o início das vendas por conta das promoções, que chegam até 60% em algumas peças”, explicou André Araújo, gerente de uma loja roupas masculinas e femininas na rua Senador Fonseca, no Centro.

O gerente também conta como funciona essa transição verão-inverno nas lojas. “Normalmente começamos no fim de março, mas depende do tempo que está fazendo. Se continuar calor, seguramos as coleções de inverno. Mas geralmente a demanda fica maior a partir de abril, até o fim de agosto”, conta.
Em outro estabelecimento, dessa vez na rua Barão de Jundiaí, também no Centro, os manequins das vitrines ganharam roupas de frio há mais de uma semana, como explica o gerente, Robério Bezerra. “Já faz uns dez dias que colocamos algumas peças de inverno na vitrine”, diz.

A decisão de Robério começar a pensar no frio, ainda em fevereiro, tem outro motivo em especial. “Os jundiaienses fazem mais compras no verão, então resolvemos antecipar a exposição das coleções de inverno para tentar manter o ritmo das vendas”, explicou o gerente.

Segundo o presidente do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região) e da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), Edison Maltoni, algumas lojas anteciparam as coleções de inverno devido ao Carnaval. “A tendência era começar em março, mas algumas lojas estão tentando aproveitar o período pré-Carnaval”, explica. “Alguns comerciantes optam por fazer isso porque depois do Carnaval as vendas costumam diminuir”, destacou o presidente.

Edison ressalta que este período de baixa nas vendas dura pouco. “A baixa na demanda deve durar pouco tempo, já que vem chegando o Dia dos Namorados e Dia das Mães, que é a melhor data depois do Natal para os comerciantes de Jundiaí”, destaca o presidente.

COMERCIO NO CENTRO BLACK FRIDAY


Link original: https://www.jj.com.br/economia/comercio-de-jundiai-ja-pensa-no-inverno/
Desenvolvido por CIJUN