Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Comércio varejista cria mais de mil vagas formais de emprego em 2017

NIZA SOUZA (csouza@jj.com.br) | 23/02/2018 | 11:30

O comércio varejista da Região de Jundiaí criou 1.049 postos de trabalho em 2017, alta de 1% do estoque ativo em comparação a 2016, atingindo 104.540 trabalhadores com carteira assinada. O desempenho do setor é o segundo melhor do Estado, segundo levantamento da Federação do Comércio de São Paulo (FecomercioSP). Esta semana, a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) também divulgou o saldo positivo no nível de emprego na indústria, que teve saldo positivo de 1,69% em janeiro, criando 1.850 vagas.

LEIA TAMBÉM

Confira as vagas de emprego disponíveis no PAT Jundiaí
Indústria da Região cria 1850 postos de trabalho em janeiro

Os números fazem parte da Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PESP Varejo), da FederaçãoSP e do Sincomercio Jundiaí e Região, elaborada com base nos dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e do impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no Estado de São Paulo, obtido com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Comércio varejista da Região de Jundiaí atingiu 104.540 trabalhadores com carteira assinada; entidades estimam criação de mais 2 mil vagas este ano. Foto: Alessandro Rosman

Comércio varejista da Região de Jundiaí atingiu 104.540 trabalhadores com carteira assinada; entidades estimam criação de mais 2 mil vagas este ano. Foto: Alessandro Rosman

Para o presidente do Sincomercio, Edison Maltoni, esses dados refletem o potencial de Jundiaí e Região no mercado de trabalho. “Também são resultado do empenho dos empresários, que começam a dar sinais de otimismo nas contratações, após a crise econômica que se estende nos últimos anos. O aumento das admissões no segmento varejista favorece o comércio no geral e, por isso, tivemos o segundo melhor desempenho no Estado”, analisa Maltoni.

A tendência positiva, acredita Maltoni, deve se manter neste ano, com a criação de 1.500 a 2 mil vagas na Região de Jundiaí. “Fazemos esta projeção com segurança, baseando-se nos dados dos anos anteriores e também no cenário econômico atual, que se firma com a recuperação das vagas perdidas, a queda da inflação, os juros baixos e o aumento da confiança das famílias no poder de compra”, afirma.

De acordo com a pesquisa, cinco das nove atividades analisadas registraram aumento no estoque de trabalhadores formais, com destaque para as lojas de vestuário, tecidos e calçados (3,7%) e supermercados (2,7%). Os maiores recuos foram registrados pelas atividades de lojas de móveis e decoração (-4,7%) e de materiais de construção (-2,4%).

O presidente da Associação Comercial e Empresarial (ACE), Elton Monteiro, destaca que os dados refletem que o cenário econômico está melhorando. “Acredito que o bom desempenho na área de mercado foi impulsionado pelas redes atacadistas, que veem Jundiaí como um município com grande potencial econômico”, pontua. “Em 2017, Jundiaí foi uma das cidades com melhor desempenho do interior no volume de vendas do varejo e isso acabou refletindo na geração de novas vagas de emprego.”


Link original: https://www.jj.com.br/economia/comercio-varejista-cria-mais-de-mil-vagas-formais-em-2017/
Desenvolvido por CIJUN