Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Consumidores veem melhora na economia e retomam hábitos ‘perdidos’

FELIPE TOREZIM - ftorezim@jj.com.br | 17/03/2018 | 20:46

Após anos em crise, a economia mostra sinais de reação em 2018. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), neste ano houve um crescimento de 1% em relação ao último ano. Sendo assim, as pessoas estão retomando certos hábitos no supermercado e comprando produtos considerados substituíveis no período mais crítico. Conforme também aponta o IBGE, o varejo teve aumento de 2,3% nos ramos de supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo. Segundo dados da consultoria Kantar Worldpanel, mais de duas milhões de famílias voltaram a consumir manteiga ao menos uma vez por ano, por exemplo.

Durante o período mais forte da crise, 32,94% compraram, contra 36,8% nos tempos atuais. Em Jundiaí a história não foi diferente. O casal de aposentados João Zacarias, de 82 anos, e Maria Emília, de 78, revelam que não sentiram com tanta intensidade o momento ruim, mas assim como todo brasileiro, tiraram alguns produtos da lista. “Os enlatados foram os primeiros itens que tiramos da lista, como a sardinha. Além disso, tiramos algumas carnes, frutas e produtos que considerávamos supérfluos”, conta Antonio. Segundo o aposentado, a situação neste ano melhorou. E isso possibilitou que ele, assim como apontou a pesquisa, voltasse a consumir manteiga. “É muito mais gostoso e preferimos, mas fomos obrigados a trocar por margarina diversas vezes. Como está voltando tudo ao normal, as compras também voltam”, comemora.

Produtos
A pesquisa da empresa de consultoria apontou que, além da manteiga, a batata congelada, requeijão, azeite e o pão industrializado também tiveram ascensão considerável. Quem está gostando disso é a dona de casa, Antônia Fernandes, de 71 anos. Vivendo uma situação mais confortável, ela fica aliviada por poder “engordar” um pouco mais a lista que leva aos mercados semanalmente. “Quando os preços subiram eu cortei tudo o que era caro e não era necessário. Buscava marcas mais em conta e sofria com o que tinha que pegar obrigatoriamente”, recorda. Mas ela comemora um produto em especial: o chocolate. “Cortei muito enquanto estava em uma situação ruim. Agora compro uma barra a cada duas semanas para adoçar a vida”, brinca. Questionada se a barra durava entre uma compra e outra, Antônia negou. “Imagina. A barra dura um dia”, brinca.


Link original: https://www.jj.com.br/economia/consumidores-veem-melhora-na-economia-e-retomam-habitos-perdidos/
Desenvolvido por CIJUN