Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Contas de Jundiaí fecham 2018 no azul

DA REDAÇÃO | 13/01/2019 | 05:02

Diferente da maioria das prefeituras e governos estaduais do País, que não conseguiram pagar sequer os salários dos servidores, a Prefeitura de Jundiaí encerrou o ano de 2018 no azul, honrando todos os seus compromissos financeiros. “Depois de receber a cidade quebrada em 2017, com uma dívida financeira de curto prazo de mais de R$ 170 milhões, registrados na contabilidade pública, a administração Luiz Fernando Machado fez um forte ajuste fiscal de quase dois anos para adequar os gastos à arrecadação e praticamente quitar a dívida deixada pelo governo anterior. Tinha dívida com a previdência e o cartão-alimentação dos servidores, com prestadores de serviços de lixo, conservação da cidade, medicamentos, etc. Não há como negar que isto atrasou a implantação das ações do nosso governo”, destaca o gestor de Governo e Finanças José Antonio Parimoschi.

Atualmente, cerca de 17 estados estão gastando mais do que o limite estabelecido pela LRF para pagamento da despesa total com pessoal, o que precariza a prestação de serviços essenciais como a segurança pública, por exemplo. Nos municípios, a situação não é diferente. De acordo com o Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), 86% das prefeituras do país estão em situação fiscal considerada crítica, beirando a insolvência. A entidade analisou as contas de 81% das cidades brasileiras, a partir da base da Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

“Fizemos um esforço grande para acertar as finanças da cidade. Cortamos cargos em comissão e reduzimos os gastos, para manter os serviços essenciais em saúde, educação e segurança funcionando. Ainda não temos capacidade de investimento. Mas, agora, esperamos que a economia volte a crescer e a restabelecer um novo horizonte para os municípios brasileiros. A expectativa é positiva, com a posse do novo presidente da República, cujo time econômico defende um estado mais liberal e eficiente. Isso pode fazer com que o crescimento seja constante nos próximos anos. Mas, é preciso cuidado, pois não temos margem para ampliar as despesas fixas do governo. Portanto, austeridade ainda é a palavra de ordem”, explica Parimoschi.

Além de retomar o equilíbrio das contas públicas, num cenário econômico de extrema dificuldade, a Prefeitura de Jundiaí avançou com a implantação de um novo modelo de gestão que utiliza ferramentas de gerenciamento de projetos para monitorar as ações e entregas do governo municipal. Isso tudo para gerir com mais eficiência os recursos públicos e direcionar o direcionar para a prestação de serviços ao cidadão. “Hoje, os gestores possuem um aplicativo que aponta o desempenho de cada um dos projetos prioritários do governo”, destaca o prefeito Luiz Fernando Machado.

REUNIAO SOBRE O ESTUDO DE IMPACTO DA TARIFA PUBLICA E DO SUBSIDIO AUMENTO DA TARIFA DO TRANSPORTE PUBLICO JOSE ANTONIO PARIMOSCHI


Link original: https://www.jj.com.br/economia/contas-de-jundiai-fecham-2018-no-azul/
Desenvolvido por CIJUN