Economia

Dólar opera em alta, perto de R$ 5,70; Bolsa cai 7% após saída de Moro

O dólar comercial subia e a Bolsa caía nesta sexta-feira (24). Por volta das 13h15, a moeda norte-americana avançava 3,1%, vendida a R$ 5,699. O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, recuava 7%. O movimento acontecia após a notícia de demissão do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto. Tensão política por saída de Moro O dólar renovava máximas recordes logo após a abertura hoje, com a tensão política em torno da exoneração do diretor-geral da Polícia Federal e da crise com a saída do ministro da Justiça, Sergio Moro. Em meio à disparada do dólar, o Banco Central anunciou para hoje leilões de linha de dólar e de contratos de swap cambial para rolagem de vencimentos em ambos os instrumentos. O primeiro será para rolagem de linhas que expiram em 5 de maio de 2020. Serão duas operações ("A" e "B") a serem realizadas, simultaneamente, entre 10h15 e 10h20. Um máximo total de US$ 3 bilhões será disponibilizado entre os dois leilões. Depois, entre 11h30 e 11h40, o BC vai ofertar até 10 mil contratos de swap cambial (US$ 500 milhões) para rolagem do vencimento 1º de junho de 2020.

Notícias relevantes: