Economia

Economia com reforma da Previdência ficará acima de R$ 800 bi, diz Marinho

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, durante reunião de instalação da Comissão Especial do Senado destinada a acompanhar a tramitação, na Câmara, da proposta da reforma Previdência.
Crédito: Reprodução/Internet
O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou nesta quinta-feira (18) que a reforma da Previdência, aprovada em primeiro turno na Câmara, vai gerar uma economia acima de R$ 800 bilhões aos cofres públicos. O impacto da proposta original enviada pelo Executivo ao Congresso era superior a R$ 1 trilhão ao longo de dez anos, mas os parlamentares suavizaram as regras e o número caiu. Após a votação no primeiro turno, o governo ainda estimava uma economia na casa de R$ 900 bilhões. Entre os itens tornados mais brandos, estão regras para aposentadoria de policiais, professores e mulheres. Segundo Marinho, o impacto vai ser detalhado após o aval do ministro da Economia, Paulo Guedes. "Fica [acima de R$ 800 bilhões]. Vamos passar assim que o ministro autorizar", disse. Na pasta, técnicos afirmam que os números devem ser divulgados ainda nesta quinta. [caption id="attachment_62966" align="aligncenter" width="840"] O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho[/caption]

Notícias relevantes: