Economia

Frio esquenta vendas e já deixa lojistas jundiaienses otimistas

ARTISTA DE RUA NA AVENIDA JUNDIAI SEBASTIAO FILHO PALHACO
Crédito: Reprodução/Internet

A queda na temperatura já reflete otimismo entre os lojistas de Jundiaí. O movimento nos estabelecimentos comercias tem aumentado desde o último sábado (19), quando muitos consumidores começaram a adquirir blusas, agasalhos, cobertores, edredons e aquecedores a fim de espantar o frio. O gerente de uma loja de roupas na cidade, José Aluisio Folmon, estima que as vendas deste ano atinjam a marca de 20% em relação a 2017. “Por aqui temos blusas, calças e agasalhos para todos os públicos e bolsos. Além disso, também temos mantas, cobertores e edredons com ótimos preços, a partir de R$ 25,00”, comenta.

[caption id="attachment_25069" align="alignleft" width="300"]MOVIMENTO COMERCIO FRIO DANIELE CASMASSA Foto: Arquivo/Jornal de Jundiaí[/caption]

Outro gerente de uma loja de roupas, Antonio Carlos Vicente também comentou que os consumidores estão procurando moletons e jaquetas. “Por R$ 50,00 é possível comprar uma linda peça, mas com R$ 120,00 o cliente pode levar um kit para o inverno”, explica. Em uma loja de eletrodomésticos da cidade, o gerente Eduardo Pereira espera que a procura por aquecedores se intensifique nos próximos dias. “Com a experiência dos últimos anos, creio que os consumidores estarão buscando este equipamento nos próximos dias. O aquecedor pode ser adquirido a partir de R$ 69,00”, resume.

Para o presidente do Sincomércio Jundiaí e Região, Edison Maltoni, o inverno, assim como o verão, é um período bom para o comércio. “O período traz incremento às vendas de cobertores, casacos, botas e demais acessórios de frio, como luvas e gorros, diferentemente da primavera e outono, que são estações neutras e não apresentam alteração no volume de vendas. Estamos otimistas com este período e esperamos ter resultado superior ao do ano passado”, destaca.

CONSUMIDORES A dona de casa Alice Aparecida Santiago Rosa (55) esteve no Centro para pesquisar as melhores opções de vestuários. “Para adquirir o produto estarei atenta ao preço e também à qualidade”, diz. Já a professora Daniela Casamassa (37) pretende comprar um aquecedor. “No ano passado não consegui adquirir este equipamento, mas neste ano já estou providenciando um”, finaliza.


Notícias relevantes: