Economia

Juros para pessoa física caem em agosto


A taxa de juros do crédito livre para a pessoa física, que é concedido sem que haja uma finalidade específica, caiu pela primeira vez no ano. Segundo dados divulgados ontem (26) pelo Banco Central, a taxa caiu 0,1 ponto percentual em agosto em comparação com julho, fechando em 43,1% ao ano. Os juros vinham subindo há sete meses consecutivos.

Os juros do crédito a pessoas físicas com recursos direcionados - operações com juros controlados ou subsidiados (rural, habitacional, microcrédito)- também caiu 0,1 p.p., situando-se em 8,1% ao ano. O saldo total de empréstimos feitos em agosto foi de R$ 2,86 trilhões, após crescimento de 1% em relação ao mês anterior.

O crédito com recursos livres somou R$ 1,52 trilhão (53,2% do total) e o crédito com recursos direcionados foi de R$ 1,34 trilhão. O Banco Central destacou crescimento no crédito controlado destinado à família de 2,1%, desempenho puxado pela alta nos financiamentos habitacional e rural.

O spread bancário - diferença entre a taxa de juros que os bancos pagam pelos recursos no mercado e a taxa de juros que cobram de seus clientes nas operações de crédito - nas operações com recursos livres também apresentou queda, de 0,2 p.p., ficando em 21,2%.

A inadimplência dos empréstimos com recursos livres manteve-se estável em agosto, em 5%. São considerados como inadimplentes os tomadores de empréstimo com atrasos superiores a 90 dias. 


Notícias relevantes: