Economia

Mega acumula e causa filas nas casas lotéricas


2014-09-26_22-57-58_1
Crédito: Reprodução/Internet

A possibilidade de receber neste sábado (27) R$ 55 milhões por meio da Mega-Sena, acumulada mais uma vez, tem gerado movimento até 30% maior nas casas lotéricas de Jundiaí, nos últimos dias, de acordo com gerentes dos estabelecimentos.

Apostadores como Talita Gonçalves, de 18 anos, que foi atraída pelas altas cifras, têm desembolsado dinheiro para tentar a sorte. “Aproveitei os números que vieram em um biscoito da sorte para jogar”, conta a jovem. Ela fez questão de garantir sua participação na unidade da Geral Loterias localizada dentro do supermercado Boa do Retiro, casa lotérica recentemente apelidada de ‘lotérica da sorte’ por ter sido de onde saíram dois prêmios recentemente, um de quase R$ 400 mil e outro de mais de R$ 5 milhões. “Nem sei o que faria com tanto dinheiro, mas acho que investiria nos estudos, ajudaria a família e os amigos e investiria para render”, conta Talita.

O aposentado José Francisco Granado, 58, também tem muitos sonhos relacionados com a Mega-Sena. “Viajaria muito, conheceria o Brasil inteiro e depois iria para fora, também”, afirma. De acordo com a sub-gerente da Geral Loterias, Diana Almeida, as apostas aumentam em torno de 30%, também, quando há premiações acumuladas. “O pessoal tem feito muitos bolões, principalmente de Quina e da Lotofácil”, diz.

No caso da Mega, as apostas são, no mínimo, de R$ 2,50 por jogo, com seis números. O açougueiro Luiz Carlos Santa Rita, 37, conta que gasta, mensalmente, entre R$ 40 e R$ 50 com as apostas, na maioria das vezes, na Mega.

“Jogo todas as quartas e sábados”, diz. Luiz Carlos ganhou, há alguns meses, um prêmio de R$ 5,6 mil em um jogo. “Tomara que tenha sorte agora, com o valor acumulado”, brinca. Com R$ 55 milhões, ele conta que teria foco, num primeiro momento, em investir o dinheiro para multiplicar a quantia. Operadora de máquina na Toca da Sorte, na Vila Hortolândia, Virgínia Delconti está acostumada a atender um maior número de clientes quando os prêmios acumulam. “O movimento aumenta uns 25%, pelo menos”, diz.

De acordo com a Caixa, se um apostador levar o prêmio sozinho e aplicá-lo integralmente na poupança, receberá mais de R$ 308 mil por mês em rendimentos, o equivalente a mais de R$ 10 mil por dia. Caso prefira, poderá adquirir 137 imóveis no valor de R$ 400 mil cada ou, ainda, uma frota de 423 carros de luxo.

Mais informações na edição impressa do Jornal de Jundiaí deste sábado (27) ou faça uma assinatura digital.


Notícias relevantes: