Economia

Oportunidade para conquistar espaço e fazer carreira


O contrato temporário é uma forma de ingressar no mercado e fazer carreira, de acordo com o superintendente do JundiaíShopping, Guillermo Bloj.

“O setor de varejo, principalmente na moda, está crescendo. Não são raros os casos de jovens que começaram como temporários e, antes mesmo dos 30 anos, já ocupam cargos de gerentes de grandes redes”, comenta, lembrando que as oportunidades existem, ainda, nas áreas de segurança, limpeza e para os cargos relacionados com o estacionamento do shopping.

“Precisamos aumentar a equipe para manter a qualidade do serviço diante de um fluxo de público maior.”

Indústria - Nas produções de grandes indústrias e em empresas do setor logístico, as vagas também são muitas, de acordo com a consultora comercial da Nova RH, Lúcia Helena Villela dos Reis.

“Esse ano está atípico pelo impacto das automobilísticas, mas as contratações começaram e sempre existe chance de efetivação”, afirma. A falta de mão de obra qualificada é o desafio a ser enfrentado, segundo a consultora. “Quem tem qualificação, normalmente, está empregado porque nossa região ainda é bastante aquecida.”

Apesar de contratação temporária, os direitos dos profissionais são mantidos pela lei trabalhista, segundo o advogado Alex Stevaux, presidente da Comissão de Direito do Trabalho da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Jundiaí.

“A lei prevê remuneração equivalente à recebida pelos empregados da mesma categoria da empresa, jornada regular diária de oito horas, adicional de horas extras não excedentes de duas, com acréscimo de 50%, férias proporcionais de 1/12 por mês de serviço ou fração igual ou superior a 15 dias, repouso semanal remunerado, adicional noturno, proteção previdenciária e indenização por dispensa sem justa causa ou término normal do contrato”, afirma.


Notícias relevantes: