Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Poupança tem retirada recorde desde 1995

Da Redação | 07/02/2020 | 09:00

Em janeiro deste ano, os investidores retiraram R$ 12,36 bilhões a mais do que depositaram na caderneta de poupança, informou nesta quinta-feira (6) o Banco Central. Essa foi a maior retirada mensal líquida da história desde o início da série, em 1995.

O recorde anterior tinha sido registrado em janeiro de 2016, quando a retirada líquida somou R$ 12,03 bilhões. As informações são da Agência Brasil.

Tradicionalmente, o primeiro mês do ano apresenta forte retirada de recursos da poupança. Isso porque a população usa parte das reservas financeiras para cobrir gastos de início de ano, como impostos, material escolar e quitar as compras de Natal e Réveillon.

Com rendimento de 70% da taxa Selic, os juros básicos da economia, a poupança tem atraído menos recursos. Em 4,25% ao ano, a Selic está no menor nível da história, o que torna o investimento na caderneta cada vez menos rentável.Até 2014, os brasileiros depositavam mais do que retiravam da aplicação.

(Foto: Divulgação/AB)


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/economia/poupanca-tem-retirada-recorde-desde-1995/

Notícias relacionadas


Desenvolvido por CIJUN