Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Prefeitura e startups discutem inovação no setor público

DA REDAÇÃO | 15/02/2019 | 20:04

Representantes de quatro startups brasileiras foram recebidos, na quinta-feira (14), no Paço Municipal, para conhecerem o modelo de gestão da Prefeitura e trocar experiências com técnicos das áreas sociais. O encontro aconteceu na Sala de Situação. As startups participantes do encontro integram o programa de aceleração da Brazil Lab, um hub de inovação que acelera soluções e conecta empreendedores com o Poder Público

Na ocasião, os empresários conversaram com os servidores sobre o trabalho realizado pela Administração municipal nas áreas de Assistência Social, políticas para a Pessoa com Deficiência (PCD), Habitação e Saúde. As startups participantes foram a Egalitê (inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho), GESUAS (plataforma para gestão integrada do prontuário do Sistema Único de Assistência Social), SmartSíndico (aplicativo voltado a condomínios de Habitação de Interesse Social) e o Surdo para Surdo (plataforma totalmente online que conecta alunos e professores surdos em aulas por videoconferência).

Até março deste ano, 33 startups do programa de aceleração da Brazil Lab receberão mentorias e apoio para desenvolver e validar seus modelos de negócio. As quatro citadas acima têm como mentor o gestor de Governo e Finanças da Prefeitura, José Antonio Parimoschi. “Essa troca de experiências é importante porque as startups têm o objetivo de gerar impacto no setor público e de inovar nos serviços prestados à população, que é uma das prioridades da gestão do prefeito Luiz Fernando Machado”, destaca o gestor.
Ao final do processo, as selecionadas vão apresentar um pitch para uma banca de investidores e especialistas, que irão eleger os melhores projetos. O gestor Parimoschi e o prefeito Luiz Fernando Machado devem integrar uma das bancas avaliadoras.

Também em março será realizado o DemoDay, quando serão anunciadas as vencedoras. Os empresários selecionados receberão um contrato de investimento que pode variar de R$ 50 mil a R$ 200 mil, além de apoio do BrazilLAB para a implementação de um piloto de 180 dias gratuitos em governos parceiros.

T_Cafe-tecnologico-1405


Link original: https://www.jj.com.br/economia/prefeitura-e-startups-discutem-inovacao-no-setor-publico/
Desenvolvido por CIJUN