Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Produtores de uva estão otimistas com as vendas de fim de ano

VINICIUS SCARTON | 12/12/2018 | 11:00

A comercialização da uva Niágara tem gerado otimismo entre os produtores e comerciantes de Jundiaí, em virtude da proximidade das festas de fim de ano. Apesar da queda na colheita, por conta do clima que prejudicou as plantações, não faltará uva na mesa do consumidor de Jundiaí e Região. Os preços variam de um produtor para outro, mas será possível comprar a caixa da fruta pelo mesmo valor praticado no ano passado.
Segundo os produtores Luiz Fernando Nogueira e Nilce Marquezin Nogueira, do bairro da Toca, a produção deste ano terá uma queda em torno de 30%, comparado ao mesmo período de 2017, quando colheram cerca de 6 mil caixas da fruta. “O clima atrapalhou a produção deste ano. Na primeira poda sofremos com as chuvas de granizo e o frio fora de época também não colaborou”, explica Nilce.
Mesmo com a redução, a produtora afirma que a venda da uva está bem melhor em relação a 2017. “A caixa grande, de 4,5 quilos é vendida neste ano por R$ 50,00. Já em 2017, o preço era de R$ 25,00”, confirma.
Até o período das festas, Nilce estima um crescimento de vendas em torno de 20%, em comparação ao ano passado. “Estou bastante confiante na comercialização do produto, tendo em vista que a uva é vendida em nosso próprio quiosque no bairro da Toca e a sobra é fornecida aos demais comerciantes da região”, explica.
A comerciante Marlene Maria da Silva, do bairro do Caxambu, conta que a uva Niágara vendida em sua banca tem origem do município de Jarinu e chegará ao consumidor final sem reajustes em relação ao mesmo período do ano passado. “Por aqui o preço do produto está mantido. Assim como no ano passado, temos três tipos de caixas de uva: a de R$ 15,00, com o peso de 2 quilos, a de R$ 30,00 que pesa 4 quilos, e a de R$ 35,00 em que o consumidor leva para casa quase 6 quilos da fruta”, descreve.
Segundo Marlene, a procura pelo produto em seu quiosque está acima do esperado. “Tenho notado um movimento maior em minha banca e estimo um crescimento de 70%, comparado a 2017”, avalia. A comerciante também acredita que a procura pela uva deve crescer na semana do Natal.
Apesar das interferências climáticas na produção, a qualidade da uva está boa. O gerente de cozinha Caio Leonardi, de 25 anos, elogia a qualidade da fruta deste ano. “O produto está uma delícia”, avalia. Ele adora a uva Niágara e assim como em anos anteriores, pretende adquirir 6 caixas para as festas de Natal e Revéillon. “Além disso, sempre acabo comprando uma caixinha ou outra para o consumo diário”, comenta.

Foto: Rui Carlos

Foto: Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/economia/produtores-de-uva-estao-otimistas-com-as-vendas-de-fim-de-ano/
Desenvolvido por CIJUN