Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Proximidade da Páscoa anima os comerciantes de Jundiaí

VINÍCIUS SCARTON | 17/03/2018 | 12:00

Comerciantes e funcionários de peixarias e empórios de Jundiaí estão otimistas com as proximidades da Sexta Feira Santa e da Páscoa. A expectativa é de melhorar as vendas a partir da próxima semana. A proprietária de um empório da cidade, Patrícia Rigolo usa a sua experiência para descrever o momento. “Acredito que o consumidor está aguardando os próximos quinze dias para ir às compras e adquirir os produtos da Páscoa. O movimento deverá ser intensificado na segunda-feira (19)”, diz. Patrícia ressalta que está comercializando o bacalhau genuíno, conhecido como Gadus Morhua. “Por aqui, o preço deste produto varia de R$75 a R$ 129 o quilo.” Já a funcionária de uma peixaria no Centro de Jundiaí, Aline de Souza Araújo lembra que a maioria dos consumidores gostam de adquirir o pescado em cima da hora. “Essa escolha pode ser explicada, pois muitos preferem levar para suas casas o peixe fresco.” Como alternativa ao bacalhau, Aline destaca que o local onde trabalha está vendendo diversos tipos de pescados, com preços bem acessíveis. “Muitas pessoas optam pela tainha, pacu e corvina nesta época e o preço varia de R$ 16,90 a R$ 18,90 o quilo.”

Preparativos
Apesar da venda de pescado começar a aquecer mais perto da Páscoa, algumas pessoas já estão preparadas. A costureira Antônia de Lourdes já garantiu o bacalhau deste ano e afirma que pesquisará na internet uma receita diferenciada para fazer sucesso e agradar o paladar dos seus familiares, “Eu quero aperfeiçoar o cardápio e fazer uma ótima bacalhoada nesta Páscoa, utilizando ingredientes tradicionais, como o azeitona, batata, tomate e pimentão. Além disso, irei preparar arroz branco e salada verde como acompanhamentos”, afirma. O comerciante Antônio José Rigolo também fez questão de ressaltar como será os preparativos para o almoço em família. “Todos os anos fico com a responsabilidade de preparar a bacalhoada. O processo é bem simples: primeiro dessalgo o peixe, utilizando água. Depois cozinho diversas batatas, coloco em uma assadeira, juntamente com as cebolas cortadas, uso bastante brócolis, pimentões e ovos picados.” Com todos os ingredientes revelados, Rigolo explicou que os leitores podem temperar a bacalhoada com sal e pimenta a gosto. Na sequência é o momento de levar ao forno. “É importante observar a temperatura e notar se todos os ingredientes estão assados e o toque final será o fio de azeite.” Rigolo lembrou, ainda, que o arroz branco é um ótimo acompanhamento para a bacalhoada. “No almoço da minha família, o arroz branco não pode faltar, assim como uma deliciosa salada que agrada a todos”, conta.


Link original: https://www.jj.com.br/economia/proximidade-da-pascoa-anima-os-comerciantes-de-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN