Economia

Recuo do PIB afeta orçamento de empresas a famílias

2014-08-29_20-54-17_1
Crédito: Reprodução/Internet

O recuo de 0,6% no Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre deste ano, em comparação com os três primeiros meses de 2014, pode parecer distante do cotidiano da maioria das famílias, mas tem impacto direto no orçamento e qualidade de vida das pessoas.

Os números negativos representam uma atividade econômica em “marcha lenta” e as consequências disso não ficam restritas à indústria, comércio e serviços. O diretor do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) em Jundiaí, Mauritius Reisky, explica que o recuo do PIB foi três vezes maior do que o estimado por economistas do departamento de competividade do Ciesp. 

Com um mercado que não cresce e o momento de total incerteza econômica, diante de dois trimestres seguidos de recuo no PIB, o País entra no que se chama de recessão técnica. 

Mais informações na edição impressa do Jornal de Jundiaí deste sábado (30)


Notícias relevantes: