Economia

Setor de serviços fecha 2019 com crescimento de 1%

O setor de serviços cresceu 1% em 2019, interrompendo uma sequência de quatro anos sem resultados positivos: 2015 (-3,6%), 2016 (-5,0%), 2017 (-2,8%) e 2018 (0%). Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O setor de serviços inclui, por exemplo, salões de beleza, imobiliárias, oficinas mecânicas, escritórios de advocacia, agências de turismo, companhias aéreas e hotéis, entre outros. De acordo com o IBGE, o crescimento de 2019 foi puxado principalmente pelo setor de informação e comunicação, que acumulou alta de 3,3% no ano. Entre as atividades nesse setor, a que mais influenciou a alta do ano foi o de portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na internet. Dentre os cinco grandes setores analisados pelo IBGE, o único que terminou 2019 negativo foi o de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-2,5%). Essas atividades foram pressionadas principalmente pelo recuo no volume de receitas de transporte rodoviário e ferroviário de cargas, de operação de aeroportos e de transporte rodoviário coletivo e aéreo (de passageiros).

Notícias relevantes: