Economia

Site de compra é condenado pela Justiça do RJ

2014-09-06_05-51-45_1
Crédito: Reprodução/Internet

A Justiça do Rio de Janeiro condeno o site de compra da Dafiti - empresa que tem o centro de distribuição na rodovia vice-prefeito Hermenegildo Tonolli, em Jundiaí – por desrespeitar várias vezes os prazos de entrega estipulados e desativar os canais de atendimento ao consumidor. O site comercializa roupas e calçados.

A sentença obriga que a Dafiti faça as entregas nos prazos estabelecidos e caso haja atraso, o consumidor receberá a mercadoria e mais o equivalente a 30% do valor pago. Se o cliente quiser, poderá receber de volta o que pagou, com acréscimo de 30% do valor pago.

A Dafiti também será obrigada a restabelecer os serviços de atendimento ao consumidor por meio de chat, e-mail e telefone gratuito. Se não cumprir a determinação, será multada em R$ 1 mil, por dia.

Para o jornal O Globo, a direção da Dafiti disse que não tinha recebido a notificação e explicou as mudanças no site:

‘A empresa reforça que recentemente passou por uma migração de sistema, já concluída, e que o impacto ao cliente já foi reduzido significativamente. A Dafiti segue trabalhando para restabelecer os reconhecidos padrões de excelência do seu atendimento e reitera que investiu na mudança de sistema porque acredita que haverá um significativo aprimoramento na experiência de compra de seus clientes’.

O Procon de São Paulo já tinha multado a Dafiti em pouco mais de R$ 344 mil por descumprir o Código de Defesa do Consumidor. A empresa foi autuada por desrespeitar prazos de entrega, ausência de atualização do status do pedido e venda de produtos que não existiam no estoque. A Dafiti foi multada ainda por prática abusiva em relação à política de trocas e devoluções.

Sobre as autuações do Procon, a Dafiti justificou citando novamente a migração de sistema operacional.


Notícias relevantes: