Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Unidade é a segunda do mundo, à frente da chinesa

| 28/05/2014 | 01:30

Em uma área arborizada de 125 mil m² às margens da rodovia Anhanguera, uma moderna construção integrando três prédios é sinônimo de inovação no mercado automotivo mundial. O Centro Tecnológico da Mahle em Jundiaí é o segundo maior do grupo em número de projetos, atrás somente da unidade alemã e à frente até mesmo dos chineses.

Com uma equipe de 300 profissionais, 200 deles com formação técnica e atuação na área de engenharia mecânica, o espaço é referência em predesenvolvimento e aplicação de tecnologia de ponta. Atualmente, pelo menos 150 projetos estão em andamento para gerar nova tecnologia e mais de 400 diferentes componentes para motores de carros estão em fase de aplicação. 

A unidade jundiaiense é especializada em anéis de pistão e camisas de motor, que são peças para veículos leves e pesados. Entretanto, somente em torno de 5% a 8% das boas ideias se tornam, de fato, novos produtos para o setor automotivo. “Em 2013 lançamos nove produtos, geramos 120 ideias e, destas, decidimos por 37 projetos”, enumera o gerente de inovação da Mahle, André Ferrarese. Em quase seis anos de funcionamento na cidade, o investimento da empresa já é superior a R$ 90 milhões. 

Nos corredores da Mahle, os postos de trabalho são em laboratórios com tecnologia de última geração e em salas de testes com os mais diferenciados equipamentos. “Aqui não temos produção fabril, mas sim de ideias”, ressalta Ferrarese, simplificando os atrativos jundiaienses para a multinacional investir por aqui quando resolveu construir um novo centro de alta tecnologia. “Jundiaí oferece qualidade de vida e tem uma localização excelente, entre as melhores rodovias do País. Até mesmo motores de navios são desenvolvidos pela equipe ´jundiaiense´ da Mahle. Somos a primeira empresa do ramo automotivo que mais aplica patentes no exterior”, comemora o gerente da Mahle.


Link original: https://www.jj.com.br/economia/unidade-e-a-segunda-do-mundo-a-frente-da-chinesa/
Desenvolvido por CIJUN