Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Valor dos aluguéis estão estáveis com maior oferta

| 20/05/2014 | 05:00

A lei da oferta e da procura tende a colocar um freio no reajuste dos valores de aluguéis em Jundiaí depois de uma alta em torno de 80% nos últimos dois anos – quase a mesma média de valorização em capitais como São Paulo (100%) e Rio de Janeiro (120%).

“A livre concorrência, acredito, deve fazer os preços se estabilizarem ou, até mesmo, caírem um pouco”, afirma o proprietário da Green Garden Negócios Imobiliários, Paulo dos Anjos, completando: “É uma questão de demanda mesmo. Em minha opinião, o gráfico chegou em seu limite.”

De acordo com o empresário do mercado imobiliário, essa estabilização dos preços se justifica em decorrência da entrega de unidades habitacionais de vários empreendimentos lançados há alguns anos na cidade. “Os valores de aluguéis estão bem significativos. Jundiaí tem um custo de vida alto, é uma cidade cara e o setor imobiliário reflete bem isso. Mas agora acho que os preços param de subir”, enfatiza dos Anjos.

Em média, atualmente, de acordo com o corretor a frente da Avanço Imóveis, Carlos Eduardo Avanço, um apartamento de dois dormitórios em bairros como Jardim Bonfiglioli, Ponte São João e Vila Arens, por exemplo, tem aluguel na faixa de R$ 1,1 mil, além do condomínio e Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Na área central, o preço sobe para R$ 1,5 mil, no mínimo.

“Nos últimos dois anos os valores quase dobraram e não foi devido a correção do índice. Os aluguéis acompanharam a valorização imobiliária de Jundiaí”, comenta. Hoje há grande oferta principalmente de apartamentos, segundo Avanço, já que muita gente comprou imóvel como investimento há alguns anos, quando houve um ‘boom’ de lançamentos. Mas, para quem prefere casas, os valores não são tão diferentes.

Em média, o aluguel custa R$ 2 mil se tratando de um imóvel com três dormitórios e uma suíte em bairros afastados do Centro. “Os preços subiram, mas a procura se manteve ou até caiu porque as pessoas hoje têm facilidade para comprar a casa própria.” Para o proprietário da Clawani Imóveis, Rogério Urias Carneiro, o aluguel de apartamentos esbarra nos altos condomínios e taxas como IPTU, que são despesas a mais.

“Isso torna o processo mais demorado porque a pessoa fica procurando valores mais baixos antes de fechar”, diz. E o dono da Trenton Imóveis, Roque Dal Bemf Filho, complementa: “Se antes alugávamos um apartamento em uns 10 dias, no máximo, hoje já leva uns dois meses na maioria das vezes, com poucas exceções.” Para ele, o mercado está retraído.


Link original: https://www.jj.com.br/economia/valor-dos-alugueis-estao-estaveis-com-maior-oferta/
Desenvolvido por CIJUN