Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Faculdades abrem as portas para atender a comunidade

| 28/06/2014 | 00:05

Sair da sala de aula e aplicar seus conhecimentos mesmo antes da formação já virou rotina para os alunos das universidades da Região. Algumas instituições de ensino abrem as portas para oferecer atendimento, gratuito, à comunidade. Entre as atividades estão assistência jurídica, apoio psicopedagógico e até serviços de saúde para a população. 

O professor e coordenador do Escritório de Assistência Jurídica (EAJ) da Unip de Jundiaí, William Munarolo, explica que na universidade é oferecido o que eles chamam de ‘Câmara Multidisciplinar de Conciliação’ (CMC).  A atividade é desenvolvida pelos alunos de direito e de psicologia, sob orientação dos professores. Divórcios, reconhecimento de paternidade e regulamentação de visitas a menores são alguns dos temas tratados.  “Temos sessões de conciliação com as partes envolvidas, com a orientação multidisciplinar jurídica/psicológica. Há também realização de eventos e palestras de conscientização a respeito de temas ligados à família e aos seus problemas cotidianos.” 

Ele esclarece que as sessões valem juridicamente, pois os acordos são encaminhados ao Fórum para as providências legais. “Nosso trabalho já é reconhecido pelo Instituto Innovare e já acontece em outras cidades da Região e é referência na solução de conflitos com ajuda interdisciplinar.”

Já quem precisa de atendimento de saúde pode contar com a ajuda dos alunos da UniAnchieta. Os números impressionam; são 634 atendimentos mensais de fisioterapia, 56 de estética e cosmética, 750 atendimentos no Centro de Psicologia Aplicada (CPA) e 400 do Núcleo de Prática Jurídica.  A professora de estágio de fisioterapia, Juliana Régis da Costa Oliveira, diz que os pacientes que chegam até a clínica para atendimentos de fisioterapia são provenientes de encaminhamentos médicos. E são pacientes com as mais diferentes patologias neurológicas, entre elas, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e até Mal de Parkinson. “Cada paciente tem direito a dois atendimentos por semana, com um tempo de 50 minutos. Eles são atendidos pelos alunos do 4º ano que precisam fazer estágio e aprender na prática”, explica. 

 


Link original: https://www.jj.com.br/educacao/faculdades-abrem-as-portas-para-atender-a-comunidade/
Desenvolvido por CIJUN