Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

“Protagonistas”

| 29/06/2014 | 00:00

Meu coração está aos pulos. Eu me pergunto por que batalhei tanto para ser protagonista desta peça! Já percebi que vou ficar nervosa o tempo todo!

É o momento mais difícil de toda a minha carreira! As luzes já estão apagadas, o som das vozes das pessoas na plateia começa a diminuir. É dia de estreia e esse é o momento mais sofrido para um protagonista, pois a responsabilidade do sucesso parece sempre que depende dele. Existe o medo de errar, de esquecer o texto, de escorregar e cair, de não conduzir bem o elenco, o medo do ridículo, enfim, é um pesadelo. 

De repente percebo que estou com o figurino errado. Meu Deus, como isso foi acontecer! Chamo desesperadamente pela camareira, mas não há mais tempo. 

Não tenho outra alternativa a não ser entrar em cena com o figurino errado. A cortina se abre e as luzes do palco se acendem. Silêncio total. Expectativa. Começa o espetáculo. Olho para a plateia e vejo todas aquelas pessoas sérias me encarando. O medo me faz pensar que não vou conseguir dar a primeira palavra. 

Tento me acalmar, porém minhas pernas trêmulas denunciam meu nervosismo. Minha boca está seca, acho que não vou conseguir. Minha vontade de abandonar tudo e sair correndo é enorme, mas me seguro. Começo a dizer meu texto. O grupo depende muito de mim. Dou algumas falas, começo a ter um pouco de segurança, quando de repente tenho um “branco”. Não sei mais o que dizer, o texto me foge.

Será que vai dar tudo errado? Batalhei tanto para ser protagonista deste espetáculo e agora ponho tudo a perder?! 

As pessoas na plateia percebem que meu figurino não tem nada a ver com a peça. Notam meu despreparo e começa então um burburinho. 

Elas se olham, trocam comentários, começam a se exaltar, a me vaiar, me xingar, e por mais absurdo que pareça, começam a me atirar ovos e tomates podres. Já vieram preparadas para ver meu fracasso! Que absurdo! Tento me esquivar, mas é impossível. Infelizmente tenho que sair de cena e ir correndo para meu camarim aos prantos, desesperada, sentindo que perdi uma das melhores oportunidades de minha carreira. É muita responsabilidade ser protagonista. 

A culpa é do autor da peça, que não soube escrever um texto à minha altura e me deixou totalmente insegura. E o que dizer de meus colegas invejosos que temem que eu brilhe mais que eles. Acho que vou morrer! 

Riiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiimmmmm! Que barulho é esse? Ops! É meu despertador! Nossa! Que pesadelo!!!!

PROTAGONISTA: personagem principal – Cargo de liderança.

Quando vemos uma peça teatral, uma novela, ou mesmo um filme no cinema, percebemos rapidamente quem é a personagem principal.

A pessoa que tem essa função participa de muito mais cenas, tem muito mais destaque na trama e consequentemente é mais bem remunerada. 

Porém ela trabalha muito mais que os outros, tem responsabilidades enormes e o resultado final do trabalho, bom ou ruim, cairá sobre ela.

É claro que ninguém faz nada sozinho. Tudo é sempre um grande trabalho em equipe. Porém, se o protagonista não souber conduzir o elenco, a trama poderá desandar. Isso vale para o mundo corporativo.

Um líder precisa entender desde o início, que para o bem do grupo, terá que tomar decisões impopulares que vão desagradar pelo menos metade de seus liderados. Muitos vão odiá-lo, invejá-lo, bajulá-lo, criticá-lo e isso resultará em uma coisa chamada “solidão”. O líder que quiser ser popular e querido por todos, será um péssimo líder. Ele deve estar preparado para conviver com a rejeição e com a incompreensão. Enfim, liderar é saber ser fiel à sua missão, sem desperdiçar energia.

É demonstrar seus sentimentos sem se preocupar em parecer tolo.

É delegar tarefas e demonstrar gratidão.

É inovar sempre e quebrar paradigmas.

É dizer sim e dizer não com a mesma delicadeza.

É estar aberto às pessoas e às suas ideias.

É saber perdoar a si mesmo em primeiro lugar.

É entender que ninguém vence sem que todos vençam. Boa $orte

Bruna Gasgon é Consultora em Comunicação, Palestrante e Autora do livro O Vendedor Imbatível.


Link original: https://www.jj.com.br/empregos-e-concursos/%c2%93protagonistas%c2%94/
Desenvolvido por CIJUN