Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Aprender para crescer

| 08/06/2014 | 00:05

Já dizia o gênio Leonardo Da Vinci que “aprender é a única coisa de que a mente não se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende”. O ser humano já nasce propenso a aprender e isso permeia durante toda a vida. Na adolescência, o jovem que sonha entrar no mercado de trabalho, encontra inúmeras resistências pela falta de experiência profissional.

Uma das maneiras mais eficazes para a inserção de jovens nas organizações é pela aprendizagem. Prevista pela lei 10.097/2000, a aprendizagem é, segundo definição do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a forma técnico-profissional ministrada ao jovem segundo as diretrizes e bases da educação em vigor.

Na realidade, é o formato mais seguro de formação profissional, pois o jovem entre 14 e 24 anos é contratado por dois anos para atuar em uma empresa, e, uma vez por semana, participa de aulas com conteúdo teórico para alinhar conceitos, atitudes e técnicas. Ou seja, ele vai aprender, durante a experiência, a ser um profissional qualificado.

Além de melhorar a qualificação dos jovens, uma das exigências das empresas do mundo globalizado, o programa também tem um caráter social importante. O governo federal aposta na aprendizagem como um instrumento para tirar os jovens da rota da desocupação e, porque não dizer, do mapa da violência, principalmente aqueles que vivem em áreas de vulnerabilidade social. A meta estabelecida para os próximos anos é de alcançar 1,2 milhão de jovens em programas de aprendizagem.

O Aprendiz Legal – programa criado pelo CIEE em parceria com a Fundação Roberto Marinho  – é o que tem hoje a maior capilaridade no país, com cerca de 190 mil jovens já beneficiados desde 2003. Os últimos dados do CIEE mostram que a contratação de aprendizes, em todo o Brasil, cresceu 24,5% em doze meses, saltando de 49,2 mil para 61,2 mil aprendizes, que são capacitados atualmente.

Com a adesão das empresas, que mostram uma maior conscientização para os frutos da aprendizagem, e um maior número de jovens qualificados no mercado de trabalho, podemos sonhar com uma sociedade mais justa e igualitária, recolocando o Brasil na rota do desenvolvimento.

Mais informações para empresas, instituições de ensino e estudantes interessados em estágio: site ou unidade CIEE de Jundiaí, tel.: 4586-4607.


Link original: https://www.jj.com.br/empregos-e-concursos/aprender-para-crescer/
Desenvolvido por CIJUN