Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

A incrível história do cantor Sixto Rodriguez

| 05/10/2014 | 06:52

Em 1970, Sixto Rodriguez, cantor americano de origem mexicana, gravou um disco que não fez sucesso nos Estados Unidos. Seu estilo lembrava Bob Dylan. Os críticos diziam que as músicas dele eram melhores do que as do autor de “Like a Rolling Stone”. Rodriguez foi esquecido.

Um LP do cantor foi parar na África do Sul, que vivia o apartheid, regime de segregação racial. As músicas de Sixto Rodriguez tornaram-se sucesso e tornaram-se hinos para quem não concordava com a política racista do país. O disco vendeu milhares de cópias.

Junto com o sucesso, as lendas passaram a surgir. Devido ao “desaparecimento” de Rodriguez, os sul-africanos acreditavam que ele tinha se matado durante um show. Uma das lendas dizia que ele teria dado um tiro na própria cabeça. Outra afirmava que ele jogara gasolina no corpo e ateara fogo.

A história do cantor passou a ser reconstruída por jornalistas especializados em música. Eles queriam encontraram alguém que soubesse detalhes da vida do artista. Chegaram até a divulgar fotos dele em caixas de leite e criaram um site pedindo informações. No final da década de 90, Rodriguez foi localizado. Ele mora em Detroit. Canta e compõe por hobby e trabalha fazendo faxinas em casas. Rodriguez não tinha ideia do sucesso que ainda faz na África do Sul.

Levado àquele país, fez vários shows. Para os sul-africanos, as apresentações de Sixto Rodrigues equivaleram ao retorno de Elvis Presley dos mortos. A história do cantor foi contatada no documentário Searching for Sugar Man, vencedor do Academy Award.

O trailer oficial do documentário: http://youtu.be/tDw7OqVBT-w

A música Sugar Man: http://youtu.be/HJifiS3jh6M

 


Link original: https://www.jj.com.br/especiais/a-incrivel-historia-do-cantor-sixto-rodriguez/

Os comentários estão desativados.

Desenvolvido por CIJUN