Esportes

No último lance, Bragantino empata com o Santos

Léo Ortiz foi de vilão a herói na partida em que fez dois gols, um para cada lado


Divulgação
Jogo ficou marcado por emoção até o final
Crédito: Divulgação

Não é todo dia que se vence um jogo com um gol contra de mão. Pois era o que acontecia com o Santos até o último lance na noite deste domingo, em Bragança Paulista – graças a uma jogada de Soteldo que contou com desvio de Léo Ortiz e entrou. Só que, aos 50 minutos do segundo tempo, o próprio Léo Ortiz foi lá e empatou o jogo. O 1 a 1 foi mais justo com o Bragantino, que havia mandado duas bolas na trave e perdido um gol quase em cima da linha.

O primeiro tempo demorou para engrenar – talvez por influência das ausências de Marinho, no Santos, e Claudinho, no Bragantino, dois destaques das equipes no campeonato. O jogo começou truncado, com os times mais propensos a errar do que a criar alternativas ofensivas interessantes. Como consequência, as chances foram raras: um chute de Madson de um lado, uma bola aérea com Léo Ortiz de outro, mas nada de muito contundente. Só que aí o Bragantino resolveu dar um bote.

Aos 25, Cuello recebeu de Lucas Evangelista e mandou colocado, no travessão de João Paulo. Embora o Santos tenha reagido com chute de Soteldo, o time da casa seguiu mais aceso, mais perto de marcar. Poderia ter sido novamente com Cuello, mas João Paulo defendeu o chute cruzado; poderia ser também com Artur, mas ele cabeceou em cima do goleiro santista.

A etapa final começou tão parada quanto a inicial. O Santos voltou com três trocas (Pará, Lucas Lourenço e Lucas Braga nos lugares de Madson, Jean Mota e Arthur Gomes), mas o time não conseguiu se tornar dominante. O Bragantino seguiu buscando mais o gol – e seguiu errando muito ao tramar as jogadas. E então o bizarro se fez presente. Em uma escapulida do Santos pela esquerda, Soteldo mandou para a área, a bola bateu no braço de Léo Ortiz e foi para a rede.

Aquilo que seria pênalti virou gol: 1 a 0 para o Santos. A desvantagem desnorteou o time da casa, que se desarrumou em campo por alguns minutos. Mas logo ganhou confianças e conseguiu grandes chances: Hurtado, com o gol feito, mandou por cima; Artur, de cabeça, acertou a trave. Tanta insistência acabou premiada aos 50 minutos: Léo Ortiz, de cabeça, garantiu o empate.

O Santos volta a campo no próximo sábado. Às 16h30, recebe o Inter, líder do campeonato, na Vila Belmiro. O Bragantino joga só na outra segunda, dia 16. Visita o Botafogo às 20h.

 


Notícias relevantes: