Esportes

Comitê se anima com vacina, mas não é crucial


Divulgação
Mesmo com a boa notícia da vacina, o Comitê busca cautela e calma
Crédito: Divulgação

Oficial de entrega das Olimpíada de Tóquio 2020, Hidemasa Nakamura revelou que o Comitê Organizador sentiu um "alívio" com as notícias sobre a vacina para covid-19, mas insistiu que ela não é essencial para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no ano que vem.

A vacina que vem sendo desenvolvida pelas e farmacêuticas americanas Pfizer e BioNTech tem, segundo estudos e depois da condução de testes envolvendo pelo menos 40 mil pessoas ao redor do mundo, mais de 90% de chance de ser efetiva na prevenção do contágio. Essas informações são de uma análise interna das empresas, e a testagem segue em dezembro. Mas as notícias mexeram com os mercados globais e tomaram conta das redes sociais.

De acordo com o site "Inside The Games", Nakamura revelou que o Comitê Organizador de Tóquio 2020 também reagiu às informações com "alegria", mas que estão focados em outras medidas que possam garantir a realização das Olimpíadas e Paralimpíadas, adiadas para o meio do ano que vem, por conta da pandemia de coronavírus.

Novas políticas devem ser anunciadas até o fim do ano para a possível realização da Tóquio 2021. A Olimpíada está marcada para 23 de julho a 8 de agosto, enquanto as Paralimpíadas serão de 24 de agosto a 5 de setembro.

(Das agências)


Notícias relevantes: