Esportes

Punição do TJD faz carreira de ex-jogador do Paulista mudar

SUPOSTO ENVOLVIMENTO O lateral Samuel Sampaio saiu do Galo da Japi por conta da pena sofrida judicialmente e agora busca um novo time


DIVULGAÇÃO
Samuel Sampaio foi acusado de "atuar, deliberadamente, de modo prejudicial à equipe que defende" no esquema de manipulação de resultados
Crédito: DIVULGAÇÃO

Em novembro de 2020, o Paulista de Jundiaí foi punido pelo Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) com uma multa de R$ 25 mil e suspensão de 120 dias das competições oficiais. O motivo foi por suposto envolvimento em um esquema de manipulação de resultados no campeonato estadual da Série A3, porém um jogador do Galo também sofreu uma pena mais severa.

O nome dele é Samuel Sampaio de Mendonça Valladares, lateral de 27 anos, também acusado de manipulação de resultados. Na ocasião, o atleta recebeu uma multa de R$ 2,5 mil e foi afastados dos gramados por 360 dias. O TJD justificou a punição por infringir o artigo 243, "atuar, deliberadamente, de modo prejudicial à equipe que defende".

Atualmente, Samuel Sampaio vive em Niterói, no Rio Janeiro. Sem possibilidade de renovação de contrato no Paulista devido à punição recebida pelo Tribunal, o atleta carioca está sem clube no momento, mas continua procurando um novo time para atuar.

Em entrevista concedida ao Jornal de Jundiaí, Sampaio fala de sua situação jurídica no futebol, carreira, Paulista e o futuro no futebol.

Como está atualmente o seu vínculo com o Paulista?

Meu contrato terminou, sem possibilidade de renovação devido a essa suspensão injusta.

O clube te deu apoio nessa situação no campeonato?

Sim, o clube me deu e tem me dado todo o apoio possível diante de tudo que aconteceu. Sou muito grato ao presidente Rodrigo (Alves) e ao doutor (Marco) Zuffo por todo o suporte que eles e o Paulista têm me dado. Tenho um carinho enorme pelo clube e hoje me considero mais apoiador do time, criei um apreço enorme. Um sentimento que nasceu da adversidade e que chegou pra ficar.

No esquema de manipulação de resultados, por que o TJD chegou a conclusão que você estava de alguma forma envolvido?

Teve um relatório da Sports Radar que me apontava como uma pessoa de interesse devido a marcação de um pênalti cometido por mim no jogo contra o Olímpia. A minha condenação foi baseada apenas nesse lance e, ao analisado pelo especialista de arbitragem da Globo, Sálvio Spínola, foi constatado que nem pênalti foi. Ninguém me cita em nada.

Eu deixei à disposição da federação e da Polícia Civil meu sigilo bancário e telefônico, não recebi mensagem ou ligação de ninguém e se tivesse recebido não aceitaria, não sou citado em nenhum momento por nenhum dos envolvidos, minha condenação foi dada única e exclusivamente pelo lance de um pênalti que não deveria nem ter sido marcado, por isso a indignação tanto minha quanto do clube e de tantos outros envolvidos com futebol que veem claramente a covardia feita comigo e minha carreira.

O TJD te puniu por "atuar, deliberadamente, de modo prejudicial à equipe que defende" (artigo 243). Você sente que prejudicou o Paulista de alguma forma?

Eu sinto que a Federação Paulista (de Futebol) prejudicou tanto o Paulista como minha carreira nos trazendo para essa situação sem um pingo de prova para corroborar a acusação feita por eles. Eu dei o meu melhor para o Paulista tanto nos jogos quanto no dia a dia, meus companheiros de equipe sabem disso, minha família sabe o quanto sou batalhador e dedicado e o quanto amo jogar futebol. Eu vejo o Paulista como um grande clube e senti que minha carreira estava crescendo ao vestir a camisa do clube somente para ser atrasada por pessoas capazes de serem levianas com o sonho, carreira e família não só minha como de todos os envolvidos no dia a dia do clube. Então por ser algo que foge do meu poder, nós fomos prejudicados, eu e consequentemente o clube.

A multa foi de R$ 2,5 mil e suspensão por 360 dias. Está recorrendo da decisão?

Sim, já entramos com recurso porque uma condenação sem provas é um absurdo, ao ser julgado, meu sentimento foi que eu precisava provar que era inocente e não o contrário, e eu dei todos os esclarecimentos, falei no tribunal sobre juramento, que não tinha nada a esconder e que poderiam ter acesso a meu histórico bancário e telefônico, eu cheguei numa quarta-feira sem conhecer ninguém e joguei no sábado, sendo que só soube que seria titular pela manhã do jogo, como vou manipular resultado? Essa condenação é um absurdo.

Depois de toda a confusão de manipulação de resultados, como está a sua vida atualmente?

Hoje eu vivo uma incógnita, de saber se vou jogar novamente e se jogar como vai ser, porque se eu cometer um erro normal de jogo posso ser rapidamente vinculado a essa situação novamente, assim como foi feito com o lance do pênalti, medo define toda essa covardia ter deixado uma mancha irreversível na minha carreira.

O que espera para o seu futuro no futebol?

Espero poder voltar a fazer o que eu amo, deixar isso tudo pra trás e que todos vejam que não tive nada a ver com essas acusações e que minha vida possa voltar ao normal, vivi minha vida sobre a máxima de jamais me colocar entre alguém e seu prato de comida, seu sustento,essas pessoas tiraram meu ganha-pão, a possibilidade de ajudar minha família, e no momento de pandemia tudo isso fica potencializado, o que espero do futebol é poder voltar a ajudar minha família fazendo o que amo, o que saí de casa aos 12 anos sacrificando minha infância, derramando suor, sangue e lágrimas pra fazer, e espero que todo esse esforço meu e da minha família não tenham sido em vão.


Notícias relevantes: