Esportes

Morte de Kobe Bryant: piloto de helicóptero ficou desorientado com mau tempo

Os dados da investigação foram revelados pelo Conselho Nacional de Segurança dos Transportes dos Estados Unidos (NTSB)


Divulgação
Kobe Bryant e a filha Gianna, mortos em acidente de helicóptero em janeiro de 2020
Crédito: Divulgação

Investigadores do acidente aéreo que causou a morte da lenda do basquete Kobe Bryant em janeiro de 2020 apontaram, nesta terça-feira (9), que o piloto teria ultrapassado limites das regras de segurança dos Estados Unidos para um voo com mau tempo e a queda do helicóptero foi provocada por provável desorientação espacial.

Kobe Bryant e outras oito pessoas, incluindo sua filha, Gianna, morreram no acidente ocorrido em 26 de janeiro de 2020, em Calabasas, na Califórnia.

Os dados da investigação foram revelados pelo Conselho Nacional de Segurança dos Transportes dos Estados Unidos (NTSB).

O NTSB já havia adiantado que o piloto Ara Zobayan disse aos controladores de tráfego aéreo que sua aeronave estava se elevando de nuvens pesadas, quando na verdade estava abaixando, imediatamente antes de se chocar com a encosta de uma colina perto da cidade de Calabasas.

Bryant foi cinco vezes campeão da NBA e três vezes MVP das Finais da NBA durante seus 20 anos de carreira com o Los Angeles Lakers.


Notícias relevantes: