Esportes

Árbitro relata ofensas de dirigentes do Internacional


Além do empate em 0 a 0 que impediu o tetracampeonato brasileiro do Inter, o jogo com o Corinthians na noite de quinta-feira, no Beira-Rio, pela última rodada do Brasileirão, teve revolta dos colorados por decisões da arbitragem capitaneada por Wilton Pereira Sampaio. Na súmula da partida, o juiz citou ofensas de dirigentes, entre eles o presidente Alessandro Barcellos, e invasão de campo nos minutos finais.

A principal polêmica do confronto foi a revisão e cancelamento do pênalti marcado a favor do time gaúcho ainda no primeiro tempo. Aos 30 minutos, Moisés tentou cruzamento rasteiro da esquerda dentro da área corintiana. A bola bateu no braço de Ramiro, que deu um carrinho para tentar interceptá-la.

Wilton Pereira Sampaio assinalou a infração. Entretanto, ouviu o chamado do árbitro de vídeo e precisou conferir a imagem do lance. Após revisão, cancelou a penalidade, o que gerou a ira dos colorados dentro de campo e fora dele.

(Das agências)


Notícias relevantes: