Esportes

Acordo com TV faz VAR repetir erros do passado

BRASILEIRÃO Alguns lances verificados ainda são prejudicados por conta de pontos cegos


Alexandre Schneider
As decisões do VAR têm sido o motivo de críticas e discussões desde sua implementação no Brasil
Crédito: Alexandre Schneider

O acordo da Federação Paulista de Futebol para usar as imagens da TV Globo para a tecnologia de árbitro de vídeo faz com que o Paulista passe pelos mesmos problemas do Brasileirão em algumas situações específicas. O chamado "ponto-cego" impediu a checagem no gol do Botafogo-SP contra o São Paulo assim como já havia acontecido em algumas partidas do Nacional, entre eles o jogo entre Palmeiras e Red Bull Bragantino, no Allianz Parque.

Para viabilizar o uso do VAR, tanto a FPF quanto a CBF têm um acordo para usar as imagens produzidas pela TV Globo na hora de analisar cada lance. A questão é que essa não é a prioridade da emissora. Se tiver que escolher entre captar uma imagem relevante para a sua transmissão, a empresa não terá problemas em deixar de filmar alguma parte do campo. Seu foco é o telespectador. O problema se agrava com a redução de câmeras e funcionários que a TV fez durante a pandemia.

Há várias reuniões entre a Hawk-Eye, empresa responsável pelo VAR, e o grupo de comunicação. O objetivo é que a emissora ajude na hora de escolher seu posicionamento das câmeras para evitar problemas como o ponto-cego. Essa mesma dinâmica já se repete no acordo feito para o Brasileirão, mas isso não elimina os erros.

Especialistas que trabalham nas federações afirma, que a única maneira de eliminar os erros de captação de imagem seria montar um sistema próprio de transmissão.


Notícias relevantes: