Esportes

Regras para 'bola na mão' terão novas mudanças

FUTEBOL Órgão responsável pelas regras vai alterar a recomendação para marcação de pênalti


Divulgação
Após infinitas polêmicas em 2020, as recomendações para marcação de pênalti terão novas alterações
Crédito: Divulgação

A International Board (IFAB), órgão responsável pela gestão das regras do futebol, decidiu alterar mais uma vez as orientações sobre lances de mão na bola. Após sua 135ª assembleia geral anual, em vIdeoconferência, a entidade emitiu uma nota indicando que "a interpretação nem sempre tem sido consistente" em lances do tipo e reiterou que o resumo da regra é: será infração toda vez que a mão ou o braço expandir a área do corpo de forma não natural.

"Considera-se que um jogador tornou seu corpo anormalmente maior quando a posição de sua mão/braço não é uma consequência ou justificável pelo movimento corporal do jogador para aquela situação específica. Por ter sua mão/braço nessa posição, o jogador corre o risco de sua mão/braço ser atingido pela bola e ser penalizado" diz a IFAB.

A principal alteração fica por conta dos lances de ataque, nos quais qualquer toque na mão, mesmo sem intenção, geravam infrações. Agora, só serão anulados os toques que ocorrerem direto para o gol ou imediatamente antes das finalizações. O documento detalha as situações nas quais deve ser marcada a infração, quando:

• O jogador tocar a bola deliberadamente com a mão/braço, por exemplo, movendo a mão/braço em direção à bola;

• O jogador tocar a bola com a mão/braço quando isso torna seu corpo anormalmente maior;

• Em lances de ataque, a bola ir diretamente da mão/braço para o gol, mesmo que acidentalmente, ou o jogador finalizar após a bola tocar sua mão/braço, mesmo que acidentalmente.


Notícias relevantes: