Esportes

Hamilton elogia novo carro, mas Botttas ainda reclama


REUTERS/John Thys
A temporada 2021 da Fórmula 1 começa já neste final de semana
Crédito: REUTERS/John Thys

A Mercedes ainda luta para resolver os problemas de instabilidade na traseira do carro, que afetaram não apenas a pré-temporada da equipe, mas também os dois primeiros treinos livres da F1 em 2021, nesta sexta-feira, no Bahrein. Para Lewis Hamilto, que foi quarto e terceiro nas duas sessões, respectivamente, já dá para sentir uma melhora no W12.

"Eu definitivamente sinto (uma melhora). Trabalhamos muito na semana passada e acho que demos um passo à frente. Mas ainda temos mais o que fazer. Com downforce (pressão aerodinâmica) reduzidos, o equilíbrio do carro mudou e não está onde queríamos. Este fim de semana está parecendo melhor, mas ainda não está perfeito, então estamos trabalhando o máximo que podemos. Eu sei que ainda temos uma colina a escalar, mas estamos otimistas", afirmou o britânico.

Já para Bottas, a sensação muitas vezes era de um carro complicado de guiar. "A última simulação de corrida foi bem inconsistente e eu não consegui encaixar boas voltas. Como eu disse, estava complicado de guiar em muitas oportunidades. Um pouco surpreso, mas é para isso que a sexta-feira serve", disse o finlandês.

Para Bottas, a parte mais sensível do carro é a traseira "selvagem", que assombra a Mercedes desde a pré-temporada. "Acho que a inconsistência no equilíbrio, especialmente na traseira do carro, foi um grande (problema nos testes) e, em termos de acerto do carro, tentamos torná-lo melhor. A sensação foi melhor do que nos testes , então isso é bom ... mas ainda não é bem o que eu gostaria de ter embaixo de mim. Pelo menos foi um dia sem problemas e sem grandes problemas, mas acho que o principal na minha cabeça é que ainda temos muito trabalho a fazer se quisermos lutar pela pole e pela vitória", disparou.

 (Das agências)


Notícias relevantes: