Esportes

Após 16ª vitória, Robson Conceição vira top-15 mundial dos superpenas


Fernando Frazão/Agência Brasil
Rio de Janeiro - Por decisão unânime dos juízes, o lutador brasileiro Robson Conceição derrotou o francês Sofiane Oumiha e garantiu o ouro na categoria peso ligeiro, até 60 quilos (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil

O pugilista baiano Robson Conceição apareceu na 15ª posição da categoria superpenas (até 58,97 quilos) da Organização Mundial de Boxe (WBO, sigla em inglês) na atualização desta quinta-feira (22). É a primeira vez que o brasileiro de 32 anos aparece no ranking mundial desde que se profissionalizou, em 2016, após a conquista da medalha de ouro na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016.

A presença de Robson Conceição no top-15 da WBO se deu após a vitória sobre o mexicano Juan Antonio Ahumada, no último dia 10, em Tulsa (Estados Unidos). Foi o 16º triunfo do brasileiro como profissional, sendo o oitavo por nocaute. Ele derrubou o rival no início do sétimo round.

“Minha hora chegou! Vamos ajustar os treinos, planejar o fight camp [período de treinos] nos Estados Unidos e dar show”, comemorou Robson em declaração via assessoria de imprensa à Agência Brasil.

Após a luta em Tulsa e o retorno ao Brasil, Robson tirou 15 dias de folga e retoma os treinos na próxima terça-feira (27). O baiano aguarda a Top Rank, empresa promotora de eventos de boxe com sede em Las Vegas (Estados Unidos) agendar a próxima luta, prevista para agosto. O norte-americano Shakur Stevenson é o líder do ranking masculino dos superpenas na WBO. O atual campeão da categoria entre os homens também é dos Estados Unidos: Jamel Herring.

Outros dois brasileiros aparecem no top-15 dos respectivos pesos em rankings da WBO. O capixaba Esquiva Falcão é o terceiro dos médios (até 72,58 quilos), enquanto o catarinense Patrick Teixeira é o sexto dos médios-ligeiros (até 69,85 quilos). Este último era detentor do cinturão da categoria até fevereiro, quando foi superado pelo argentino Brian Castano.


Notícias relevantes: