Esportes

Sindicato aponta desvios milionários


Divulgação
Martorelli está sendo acusado de desvios milionários durante sua gestão
Crédito: Divulgação

Está declarada a guerra entre a atual direção da Fenapaf (Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol) e o grupo político que mandou na instituição desde sua fundação, em 2002, até 2016, quando Felipe Augusto Leite foi eleito presidente.

Três ex-presidentes do sindicato estão sendo acusados formalmente por Leite de desviar dinheiro da entidade. São eles: Rinaldo Martorelli, Alfredo Sampaio e Ivo Amaral. Os três negam as acusações, que foram formalizadas ao Ministério Público do Trabalho.

O atual presidente afirma que, entre 2012 e 2013, época em que Martorelli dirigia a entidade, houve uma série de transferências da conta da Fenapaf para contas pessoais de Martorelli e para terceiros supostamente indicados por ele, no valor total de R$ 792 mil. Também teria ocorrido um depósito em 2016 no valor de R$ 400 mil.

Martorelli afirmou que nunca foi responsável pela administração financeira da Fenapaf. "Tudo o que foi pago na Fenapaf durante o período em que fui presidente [2011-2016] sempre cumpriu os trâmites administrativos, e aqui cumpre esclarecer que todas as contas foram auditadas e aprovadas em assembleia, inclusive as contas foram aprovadas por ele, conforme as atas", disse. Martorelli é presidente do Sindicato dos Atletas de São Paulo (Sapesp) desde 1993.


Notícias relevantes: