Esportes

Cirúrgico, Chelsea vence e é bicampeão da Champions

1 a 0 O time de Thomas Tuchel mostrou muita organização e foi coroado como título após passe de Mount para o gol de Havertz


Divulgação
O lateral e capitão Azpilicueta é o único remanescente da conquista da Champions em 2012 contra o Bayer
Crédito: Divulgação

Ganhou quem criou mais, quem se defendeu melhor e quem foi superior taticamente. E não, não é o time de Pep Guardiola. Mas o Chelsea dos jovens talentos e de Thomas Tuchel, que está na equipe apenas há cinco meses após ser preterido pelo PSG. Com gol do alemão Havertz, a equipe londrina venceu o Manchester City por 1 a 0, no Estádio do Dragão, neste sábado, e conquistou a sua segunda taça da Liga dos Campeões. Em sua primeira decisão, os Cityzens amargam o vice na despedida de Agüero.

Em sua terceira final, o Chelsea leva a sua segunda taça da Liga dos Campeões. O Manchester City estava em sua primeira decisão e ficou com o vice. No encontro de duas das melhores defesas do mundo, o Chelsea foi mais completo.

Guardiola optou por deixar Rodri e Fernandinho no banco e escalar Sterling. Mas quase não ameaçou o gol de Mendy. Os Blues de Londres fizeram um grande primeiro tempo no ataque e deram aula defensiva na segunda etapa. Com transição rápida, Werner assustou em duas boas chegadas na frente, uma delas defendida por Ederson.

Mas o gol sairia aos 42. Mendy lançou Chilwell na esquerda, o lateral desviou para Mount, que deu um passe magistral, em velocidade, para Havertz. O alemão saiu cara a cara com Ederson, se livrou do brasileiro e mandou para o gol: 1 a 0. Na volta do intervalo, o City sofreu um baque. De Bruyne precisou ser substituído após choque com Rüdiger.

A equipe de Guardiola fechou a segunda etapa com quase 68% de posse de bola, mas sem efetividade. Foram 11 cruzamentos na área e apenas quatro finalizações no segundo tempo, sem sucesso. Sem acertar o gol de Mendy. A melhor chance nos 45 minutos finais foi do campeão. Aos 27, Havertz acionou Pulisic em velocidade pela direita, mas o norte-americano finalizou para fora. Agüero e Gabriel Jesus ainda entraram em campo, mas não conseguiram penetrar na área do Chelsea. Nem com sete minutos de acréscimos. A Orelhuda foi para Londres.

A atuação defensiva do Chelsea foi essencial na decisão. Em 30 jogos sob o comando de Thomas Tuchel, o time tomou apenas 16 gols. Em 19 partidas, os Blues não tomaram gols sob o comando do alemão. Na Champions, o Chelsea não foi vazado em cinco das sete partidas desde que o treinador chegou. O zagueiro Thiago Silva fez sua segunda final seguida de Champions e passou por um drama no Estádio do Dragão. Aos 38 minutos do primeiro tempo, ele saiu de campo com dores na virilha.


Notícias relevantes: