Esportes

Conmebol tira Copa América da Argentina por agravamento da pandemia

Na quinta (27), foi registrado recorde de 41.080 novos casos diários da covid no país


Conmebol tira Copa América da Argentina por agravamento da pandemia
Crédito: Reprodução/Internet

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou neste domingo (30) que suspendeu a realização da Copa América de 2021 na Argentina. Em publicação no Twitter, o perfil oficial da entidade disse que "analisa a oferta de ouros países que mostraram interesse em abrigar o torneio continental" e que a decisão foi tomada "em atenção às circunstâncias presentes".

Por "circunstâncias presentes", leia-se agravamento da pandemia da covid-19. Na última quinta-feira (27), segundo o governo da Argentina, foi registrado um recorde de 41.080 novos casos diários no país. Ainda neste domingo, horas antes do anúncio da Conmebol, o ministro do Interior, Wado de Pedro, disse, também afirmou no Twitter, que considerando "a situação sanitária de todas as jurisdições, em particular as de Buenos Aires, Tucumán, Mendoza, Córdoba e Santa Fe", seria "muito difícil" ter a Copa América em território argentino.

Segundo o Ministério da Saúde da Argentina, o país está com 76,5% dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) ocupados. Desde o início da pandemia, em março do ano passado, são 3.753.609 casos e 77.456 mortes pela covid-19.

Inicialmente, a Copa América seria realizada, de forma conjunta, por Argentina e Colômbia. Este último foi retirado da organização por conta da onda de protestos sociais no país. Caso a Conmebol encontre uma nova sede e mantenha o calendário inicial, a competição deverá começar em 13 de junho. Vale lembrar que, por consequência da covid-19, Austrália e Catar, que disputariam o torneio como convidados, declinaram da participação.


Notícias relevantes: