Esportes

Dinamarqueses criticam a UEFA

As duas opções diante do drama eram retomar o jogo no mesmo dia ou no dia seguinte


Divulgação
Seleção da Dinamarca teve de voltar a campo mesmo após o incidente
Crédito: Divulgação

Jogadores da Dinamarca criticaram a postura da Uefa após o drama vivido pela seleção com o mal súbito sofrido por Eriksen, no último sábado, na derrota por 1 a 0 para a Finlândia. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, o atacante Braithwaite afirmou que a entidade deu apenas duas opções aos times diante da situação: retomar o jogo no mesmo dia ou no dia seguinte.

"Tínhamos duas opções da Uefa. Ou sair e jogar o jogo imediatamente ou no dia seguinte às 12h (horário local). Nenhuma das opções era boa, mas escolhemos a menos pior, acabar logo com o jogo", revelou o atacante do Barcelona.

"Havia muitos jogadores que não poderiam jogar esta partida. Estávamos em outro lugar (mentalmente). Então, sim, tomamos a decisão menos ruim", completou Braithwaite.

Ao comunicar que a partida seria retomada às 20h30 (horário local) do mesmo dia, a Uefa afirmou que a decisão foi tomada a partir da iniciativa dos jogadores. No entanto, segundo relato dos dinamarqueses, a escolha só foi feita diante das opções dadas pela entidade. O goleiro Kasper Schmeichel também lamentou a condução do caso e reiterou que era o caso de abrir exceções.

"Acho que a questão é, obviamente, que uma decisão sobre o jogo provavelmente não deveria ter sido tomada no calor do momento", declarou o goleiro.

 


Notícias relevantes: