Esportes

Galo elimina o Boca nos pênaltis


Divulgação
Jogadores do Galo comemoram após Éverson converter o último pênalti
Crédito: Divulgação

O herói tem nome: Everson. No momento de maior tensão, ele levou o Atlético-MG às quartas de final da Libertadores. Defendeu duas cobranças e ainda converteu sua batida na disputa por pênaltis contra o Boca Juniors, no Mineirão. Por 3 a 1, deu Galo na marca da cal, depois de um 0 a 0 (mesmo placar da partida de ida) com muitas dificuldades das duas equipes para criar no tempo regulamentar. Mas, quando falta inspiração, é preciso recorrer à transpiração. E foi mais uma vez na base da emoção que o Atlético brilhou na Libertadores.

Começou com Hulk mandando na trave. Rojo marcou. Drama no Mineirão. Nacho fez o dele. Apareceu Everson para defender a primeira, no chute de Villa. Alonso converteu. Everson, de novo, pegou, agora na batida de Rolón. A tensão voltou com Hyoran, que escorregou e mandou por cima. Mas Izquierdoz também isolou. E coube a Everson, que durante toda a disputa colocava um terço na linha do gol, cobrar, marcar e levar o Atlético às quartas de final.


Notícias relevantes: