Esportes

Seleção brasileira é campeã com técnico jundiaiense

GOALBALL Comandados pro Alessandro Tosim, brasileiros vencem a China por 7 a 2 e ficam com o Ouro


Divulgação
Seleção Brasileira de Goalball conquista o ouro em Tóquio ao bater a China por 7 a 2 na final olímpica de Tóquio
Crédito: Divulgação

Nove anos depois da derrota na final dos Jogos Paralímpicos de Londres-2012 o Brasil subiu mais um degrau e conquistou em Tóquio a tão sonhada medalha de ouro no goalball masculino. Ela veio com uma campanha impecável que culminou com a vitória na manhã brasileira desta sexta-feira (3) sobre a China por 7 a 2.

Assim, Romario Marques, Leomon Moreno, Josemarcio Sousa, o Parazinho, José Roberto de Oliveira, Emerson da Silva e Alex de Melo, comandados pelo técnico jundiaiense Alessandro Tosim, cravam o nome na história da modalidade.

"Isto é o resultado de muito trabalho. Esses moleques se dedicaram 24 horas por dia nesse ano todo para chegar a este patamar. Nós mostramos o quanto o goalball brasileiro é forte, o quanto evoluímos ao longo dos anos, e vemos que não estamos no topo do mundo à toa. É porque teve muito trabalho, empenho e amor pela modalidade", comentou Tosim.

O jogo, como não poderia deixar de ser, começou com muita tensão no ar. As duas defesas muito equilibradas, praticamente sem dar brecha para os arremessos rivais. Parazinho de um lado e Hu Mingyao do outro, ambos camisa cinco, mandavam os mais perigosos, porém Leomon e Lai Liangyu também estavam fortes no jogo.

Mas foi o pivô Romario Marques quem abriu o placar a 2min06 do fim. Ele surpreendeu com uma bolaça pelo meio e matou a defesa chinesa. Parazinho marcou o segundo a 1min38 do fim, levantando a torcida composta por integrantes da delegação brasileira no Hall C do Makuhari Messe, arena esportiva localizada em Chiba, província vizinha a Tóquio. Yang Mingyuan quase descontou ainda no primeiro período, mas Parazinho fez um difícil bloqueio em dois tempos.

O Brasil entrou na metade final da decisão do ouro do goalball masculino dos Jogos Paralímpicos com três gols de frente, 5 a 2 no placar. A cerca de seis minutos do fim, cada tempo tem 12, Parazinho fez uma defesa emblemática com os pés, no canto direito. Levantou a torcida, que novamente comemorou a 4min34 do fim, quando Leomon marcou o sexto por meio de uma penalidade.

Parazinho perdeu uma nova penalidade a três minutos do fim, mas a medalha de ouro já começava a virar realidade. Eram 6 a 2 no marcador, que virou 7 a cinco segundos do fim com Parazinho, para carimbar a medalha de ouro.


Notícias relevantes: