Esportes

Jogo Brasil e Argentina será investigado pela FIFA

ELIMINATÓRIAS Partida foi suspensa pela Anvisa por não cumprimento de protocolo pelos argentinos


Agência Brasil
Brasil e Argentina jogaram apenas seis minutos até a intervenção da Anvisa na Arena do Corinthians, em SP
Crédito: Agência Brasil

A Fifa abriu uma investigação sobre a partida entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, com seu presidente Gianni Infantino classificando os eventos de "loucura", enquanto o Tottenham Hotspur (Inglaterra) foi citado como pronto para tomar medidas disciplinares contra seus jogadores argentinos.

Agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) entraram em campo no último domingo (5) após acusar quatro jogadores argentinos que atuam no Campeonato Inglês de violarem as regras de quarentena do Brasil para o novo coronavírus.

O goleiro Emiliano Martínez, do Aston Villa (Inglaterra), e a dupla do Tottenham, Cristian Romero e Giovani Lo Celso, estavam na arena do Corinthians, em São Paulo, como parte da escalação argentina quando agentes da Anvisa entraram em campo e pararam o jogo aos cinco minutos do primeiro tempo.

O meia do Aston Villa, Emiliano Buendía, também havia viajado do Reino Unido e estava nas arquibancadas. A Anvisa disse que as regras deixam claro que viajantes que estiveram no Reino Unido, na África do Sul ou na Índia nos últimos 14 dias estão proibidos de entrar, a menos que sejam cidadãos brasileiros ou tenham residência permanente.

A Fifa disse que recebeu relatórios de árbitros e está colhendo mais informações. "As informações serão analisadas pelos órgãos disciplinares competentes e uma decisão será tomada no momento oportuno", afirmou a Fifa em nota.

Informações Falsas

A Polícia Federal também abriu um inquérito para apurar crime de falsidade ideológica atribuído a integrantes da delegação argentina que esteve no Brasil para jogo das Eliminatórias para a Copa do Mundo.

Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), ao ingressar no país para a disputa do confronto com a seleção brasileira, os jogadores Emiliano Martínez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero deram informações falsas e ocultaram que estiveram no Reino Unido nos últimos 14 dias.

À noite, após serem ouvidos pela PF no aeroporto de Guarulhos, os jogadores foram notificados a deixar o pa, o que é, segundo as autoridades policiais, um procedimento padrão. Os quatro atletas atuam em clubes da Premier League e só poderiam ter entrado no Brasil após 14 dias fora dos locais sob restrição.

 


Notícias relevantes: